Aquele que tem a verdadeira liderança contagia os demais através do exemplo de suas atitudes



O líder nato não julga os outros como inferiores, mas os reconhece.

Muito se fala sobre o tema liderança. Saímos, no decorrer da história, de um tipo de liderança que era autoritária, para o que hoje se considera a liderança através do exemplo.

Quem não trabalha no mundo corporativo, pode não perceber tão bem a diferença que a liderança exerce sobre as pessoas e em toda uma sociedade, seja esta uma empresa, uma escola, um condomínio ou até mesmo uma academia. No mundo corporativo, onde existe naturalmente um ambiente competitivo, desafiador e estressante, o papel da liderança faz toda a diferença. Uma frase que percorre algumas redes sociais diz o seguinte: “Um líder ruim é capaz de destruir bons funcionários”. E o contrário também é a mais pura verdade.

Líderes natos sabem reconhecer que não existe funcionário ou ser humano errado. O que pode vir a existir é uma pessoa certa no lugar errado.

O verdadeiro líder sabe reconhecer a capacidade de seus colaboradores, seus pontos fortes e fracos, e além disso, o direciona a usar o máximo de sua capacidade, melhorando a si mesmo e o trabalho que exerce e por vezes também a sua vida pessoal.

O verdadeiro líder costuma chegar cedo no trabalho. Não para servir de exemplo ou estar lá para checar o que os outros fazem, mas primeiramente porque possui a energia dentro de si mesmo para o trabalho e para a vida.

O líder de verdade diz “Bom dia”, “Por favor” e “Obrigado”, independentemente do nível em que se encontra, pois ainda que já tenha alcançado uma posição elevada, mantém a humildade de ser humano. E assim continua crescendo, tanto no âmbito profissional como pessoal.

Aquele que tem a verdadeira liderança em si mesmo contagia os demais através do exemplo de suas atitudes. O bom líder não fala pelos cotovelos, não convence através de discursos. Muito mais do que falar, o líder age, faz, segue no comando de várias situações, sem que mesmo lhe peçam.

O verdadeiro líder nem sempre está numa função de liderança naquilo que exerce, mas é um formador de opiniões. Costuma ser consultado pelos demais sobre o que pensa e o que pretende fazer.



Quem tem a liderança dentro de si tem vontade própria, energia, vida e um desejo infindável de colaborar com os demais. Agrega valores, compartilha ideias, divide conhecimento. Luta pelo que acredita, tem foco, coragem e uma força que muitas vezes a maioria desconhece ou não compreende.

Nem todos têm a liderança dentro de si. E nada de mal há nisso. Cada um exerce as qualidades que tem. Podemos não saber liderar, mas temos a obrigação de bem escolher a quem tomamos como exemplo, pois no futuro, aquele que nos lidera passa a ser um espelho do que nós mesmos fazemos e pensamos.

Numa era de conflitos de toda ordem, os líderes que se sobressaem são aqueles que exercem a boa vontade e os bons valores. Num mundo que também possui ódio, guerra e conflitos constantes, é importante, que no nosso dia a dia, possamos viver entre os que propagam o bem.

E esta é a verdadeira liderança: a força de caráter que reconhece o próximo como a si mesmo.

O líder nato não julga os outros como inferiores, mas os reconhece. Olha no estagiário o que ele mesmo foi um dia. Percebe no deslize de alguém o próprio erro que cometeu no passado. E assim por diante. Vê nos demais o que um instante já foi, os ajuda a virem a ser o que ele agora é. E caminha a passos fortes para o melhor que ainda será.

O líder é o que não precisa de muitas palavras, pois suas atitudes falam por ele!







Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.