Pessoas inspiradoras

“Aquele senhor que pouco tinha estava disposto a me dar o que havia ganhado naquela noite”

aquele senhor que pouco tinha estava disposto a me dar o que havia ganhado naquela noite

O relato dessa jovem nos mostra que nunca podemos julgar outra pessoa pela aparência.



Quando nos deparamos com pessoas em situação de rua, a reação da maioria de nós pode ser nos afastar e ignorar. Sentimos insegurança e até mesmo medo, pensando que a sua realidade de vida os torna pessoas perigosas, e mantemos a distância para que não façam nada que possa nos trazer algum tipo de dor ou prejuízo.

Esse tipo de reação faz parte de nossa cultura, mas nem sempre representa a realidade. Muitas das pessoas que vivem nas ruas estão nessa situação não porque escolheram, mas porque não conseguiram encontrar uma opção, e não merecem ser reduzidas por conta disso.

Quando as olhamos com preconceito e julgamentos, podemos estar perdendo a chance de conhecer almas incríveis, que mesmo com poucos recursos possuem muita empatia e bondade para compartilhar conosco.


A jovem Caroline Santana provou num relato especial que nunca devemos julgar alguém por sua aparência. Suas palavras tocantes foram compartilhadas no Facebook no perfil de Antonio Carlos Piesigilli há alguns meses.

A jovem contou que certa noite, depois de sair da faculdade, enquanto caminhava para o ponto de ônibus, percebeu que o seu passe não estava na bolsa, o que a preocupou muito, já que era a única maneira de ir para casa.

Como todo mundo sabe, uma situação como essa pode nos deixar amedrontados, especialmente se formos mulher e for noite, já que nem sempre podemos contar com a gentileza de outras pessoas que usam os coletivos.

Nesse momento em que Caroline pensava no que faria, apareceu um morador de rua lhe perguntando se ela tinha uma moedinha para ajudá-lo. A jovem pediu que o homem esperasse um pouco, porque achava que havia perdido o seu cartão de passe.


Nesse momento, algo especial aconteceu: a estudante foi surpreendida com um gesto de gentileza que mudou o rumo da sua noite e tocou o seu coração profundamente. O homem, mesmo com todas as suas dificuldades, mostrou-se disposto a ajudá-la com o pouco dinheiro que tinha a pegar o seu ônibus.

Ele disse: “Você sabe quanto é passagem, porque eu tenho quase 4 reais aqui e posso dar pra você ir embora, quer?!” Caroline disse para ele não se preocupar, que ela daria um jeito. Nesse meio-tempo, ela encontrou seu passe e avisou o homem, que lhe perguntou se ela tinha certeza, porque ele poderia lhe dar o dinheiro, pois não a deixaria voltar a pé para casa.

Muito tocada com o gesto do desconhecido, que era quem mais precisava de ajuda, a jovem apenas agradeceu muito o seu gesto e seguiu em direção ao ponto de ônibus. Quase chegando, no entanto, ela decidiu voltar, porque não conseguiria ir embora sem demonstrar um pouco de gentileza e acolhimento ao desconhecido.

Caroline perguntou se podia tirar uma foto com ele para contar a história a todos e espalhar sobre a grandeza do seu coração. O homem concordou, tentou se arrumar e foi em sua direção. Depois da foto, a jovem lhe deu as moedas que tinha consigo para ajudá-lo.


O homem ficou muito agradecido e lhe disse para ir com Deus e desejou uma boa noite, também gritou para que ela escrevesse na foto “MY NAME IS CÉSAR” (meu nome é César).

Continuando o relato, a estudante disse que o gesto do homem foi, sim, muito simples, mas que ela viu aquilo como uma lição, porque o senhor, que pouco tinha e depende da ajuda de outros para sobreviver, estava disposto a lhe dar tudo que tinha naquela noite apenas para  ajudá-la.

Ela ainda escreveu que o homem com certeza é julgado por sua aparência, que ele pode ser visto como um ladrão, mas que é uma pessoa de coração enorme e que amou o próximo mesmo sem conhecer, sem sequer ter visto antes, assim como Deus deseja.

Caroline finalizou a história deixando uma importante lição. Ela disse que as pessoas não são ruins, acrescentando que Deus, muitas vezes, usa situações como essa para nos colocar à prova. A lição de humildade, amor e caráter com certeza ficará no coração da jovem para sempre, bem como de todas as pessoas que puderam ler o seu relato. Que grande história!


“Não é facilitando a vida dos filhos que eles serão fortes, é o contrário”, diz Wendell Carvalho

Artigo Anterior

Garota tatuou o nome do namorado nas costas e eles terminaram uma semana depois

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.