Pessoas inspiradoras

Após colher uvas para pagar faculdade, argentino conquista diploma e é contratado por multinacional!

Foto: Arquivo pessoal
capa jovem formado engenharia

Com muita dedicação, ele nunca mediu esforços para conquistar seu objetivo. No final, tudo valeu a pena!

Muitas pessoas ao redor do mundo sofrem com o peso da situação financeira para sobreviver.

Às vezes, um acontecimento pode interferir diretamente em você e mudar todo o percurso da sua vida, mas com muita garra e o apoio da família, é possível suportar as barreiras e conquistar sonhos.

Um menino chamado Joel Sánchez, da cidade de San Martín, na Argentina, é uma inspiração para jovens e adultos que sonham em concluir o ensino superior.

História de superação

Com o falecimento de seu pai, Joel não teve tempo de assimilar a perda, pois a crise econômica acabou atingindo sua família. Para sobreviver, sua mãe começou a trabalhar limpando casas, e ele e seus irmãos, Rubén, Sofía e Ignacio, encontraram uma maneira de ganhar dinheiro também, com um trabalho remunerado na fazendo da região onde moravam, colhendo uvas.

Eles eram pequenos, mas era a única maneira de sobreviverem sem o amor e ajuda do pai. Joel e os irmãos apesar das dificuldades, continuaram os estudos também, pois era algo importante para eles.

Continuar na escola era uma das melhores homenagem que Joel poderia prestar ao pai, e foi com muito esforço que conseguiu administrar seu tempo e as adversidades no caminho. Além disso, ele sonhava em se tornar engenheiro e estava disposto a lutar diariamente para conquistar seu sonho.

Ele e os irmãos eram pagos pelo peso de uvas colhido e ninguém tinha piedade de contribuir com algo a mais. Eles trabalhavam bravamente para conseguir se manter, acordando todos os dias às 4 horas da manhã e começando o trabalho, buscando colher o máximo de uvas possível. Ao Los Andes, Joel contou como foi essa época, quando começou os trabalhos na fazenda: “Me senti motivado para continuar a estudar, sempre sonhei em ser engenheiro embora muitos me dissessem que não era para mim.”

fotos razoes jovem formado engenharia anos trabalhando colhendo uvas 2 696x490 1

Direitos Autorais: Arquivo pessoal

Como eram muito jovens, tinham estaturas baixas e fracas comparados aos outros trabalhadores mais experientes da fazenda de uvas. Em abril, quando a safra de uva acabava, Joel voltava para as aulas, e ainda trabalhava com funilaria e pintura para ajudar nas finanças de casa. Após muito suor, ele finalizou a escola e se inscreveu na faculdade, com um sonho em mente.

fotos razoes jovem formado engenharia anos trabalhando colhendo uvas 1 696x509 1

Direitos Autorais: Arquivo pessoal

Joel, finalmente, conseguiu um outro emprego, em uma construtora. “Percebi que podia fazer muito mais e que não havia nada a perder. Entrei no pré-vestibular, contei minha história na construtora José Cartellone, que fazia estagiários, e logo fui selecionado, eles me apoiaram e me deram todas as possibilidades para que eu nunca abandonasse minha carreira. Serei sempre grato”, lembra o Joel, ainda em entrevista para o Los Andes.

fotos razoes jovem formado engenharia anos trabalhando colhendo uvas 4 696x413 1

Direitos Autorais: Arquivo pessoal

Ao conseguir a vaga na universidade, Joel mudou-se para a capital, Mendoza, e foi surpreendido pelo ritmo acelerado da cidade de grande. Ele, que só tinha visitado a capital uma vez, não estava acostumado, mas enfrentou todas as barreiras, inclusive a situação econômica. Ele pôde se sustentar com o estágio e a bolsa escolar, que cobria as despesas de transporte, residência para estudantes e refeitório, mas tinha a obrigação de manter as médias altas, senão, perderia o recurso. Então, algo inesperado aconteceu: a empresa onde Joe estava trabalhando faliu.

fotos razoes jovem formado engenharia anos trabalhando colhendo uvas 3 696x800 1

Direitos Autorais: Arquivo pessoal 

Sem saber o que fazer, Joe iniciou a busca de um outro emprego que pudesse ajudá-lo nas despesas. Como já tinha adquirido conhecimento na faculdade, conseguiu se posicionar melhor no mercado de trabalho em Mendoza, conseguindo um emprego no Cartocor (Grupo Arcor), que o contratou, mesmo sem o título de engenheiro.

fotos razoes jovem formado engenharia anos trabalhando colhendo uvas 5 630x420 1

Direitos Autorais: Arquivo pessoal 

O tão sonhado diploma

Em agosto de 2021, Joel finalmente conquistou o seu diploma de engenheiro e foi promovido imediatamente pela empresa que estava. Em seu LinkedIn, ele compartilhou fotos de sua trajetória e disse que, depois de 5 anos e 4 meses, sua vida tinha mudado para sempre. Ele deixou todos os preconceitos para trás, que diziam que precisaria de muitos recursos e que iria perder anos para se formar, e preferiu ficar com o apoio de sua família, que sempre tiveram fé nele, mesmo quando estava desempregado. Ele ainda finalizou o texto dizendo que jamais esqueceria de quando imaginou erguer o letreiro de “Engenheiro Eletromecânico”, enquanto trabalhava no sol escaldante, com roupa suja e colhia uvas.

Imagem 1 Apos colher uvas para pagar faculdade argentino conquista diploma e e contratado por multinacional

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @joelsanchez.17

Segundo a TN, o engenheiro se mudou para Buenos Aires para trabalhar como trainee na Ternium, uma empresa siderúrgica do Grupo Techint. Da colheita de uvas ao cargo de engenheiro em uma multinacional, Joel é símbolo de inspiração e perseverança!

Imagem 2 Apos colher uvas para pagar faculdade argentino conquista diploma e e contratado por multinacional

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @joelsanchez.17

0 %