Arrumei as malas e estou de partida…

2min. de leitura

Acordei decidida a mudar, mudar o caminho, alterar a rotina, buscar novos rumos.



Estava convicta que era chegada a hora de partir.

Peguei a velha mala encostada num canto, espanei a poeira e abri o fecho-éclair.

Constatei que era grande o suficiente para levar tudo que eu havia acumulado naqueles últimos anos.


No fundo coloquei as peças mais importantes da minha jornada. As boas lembranças dos momentos que passamos juntos, reuni sonhos e projetos, com a certeza que por mais distante que eu fosse e por mais que o tempo passasse, elas estariam sempre ali preservadas, protegidas por todo o afeto.

arrumei-as-malas-foto-de-capa-e-foto-01

Aos poucos fui dobrando e guardando com cuidado o amor dado e recebido, alternando com atitudes de respeito e admiração.


Por mais que eu enchesse a mala com toda essa bagagem ela continuava leve e com muito espaço para guardar as boas recordações.

Por fim coloquei as mágoas e as tristezas inevitáveis na hora do adeus.

Deixei bem acima porque pretendia me livrar delas rapidamente, pois se tratava de um peso desnecessário o qual eu não fazia questão de transportar.

arrumei-as-malas-foto-02

Com a mala pronta e a certeza que não estava deixando nada para trás resolvi bater a porta e partir.

Senti certa melancolia, mas não estava triste, na verdade me sentia inteira e realizada pronta para seguir o meu caminho, ciente que carregava na bagagem todo aprendizado para essa nova etapa da minha vida.

E foi numa bela tarde de primavera que eu parti.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.