Comportamento

As 5 qualidades que definem as pessoas de caráter

as 5 qualidades que definem

Joan Halifax é uma ativista social, humanitária, antropóloga, ecologista, autora e mestre budista. Ela é uma grande defensora de um mundo mais consciente e evoluído, e afirma que o mundo está sofrendo não porque não existem boas pessoas trabalhando pelo bem comum, mas porque essas pessoas boas se perderam no meio de sua jornada.



Halifax acredita que existem 5 grandes qualidades que formam as pessoas de caráter, e que elas podem ajudar na transformação do mundo, criando uma realidade positiva e sem sofrimento para todos nós. Essas qualidades algumas vezes podem acabar trabalhando contra nós, mas precisamos encontrar uma solução para nos recuperarmos e continuar em frente em nossa caminhada.

Explicamos abaixo as 5 qualidades das pessoas de caráter, de acordo com Joan Halifax.

1. Integridade


Integridade é uma característica que qualifica as pessoas que seguem os princípios morais com retidão.

Muitas vezes, a integridade pode trabalhar contra nós. Isso acontece quando nos colocamos em um paradoxo moral. Por exemplo, nossa tendência natural pode ser demonstrar reprovação e indignação em relação às pessoas que violaram as normas éticas sociais ou pessoais, mas muitas vezes os nossos princípios pessoais nos impedem de fazer isso.

O que podemos fazer para que esse sentimento continue trabalhando a nosso favor é dar-nos a permissão de mostrar “fraqueza” em alguns momentos. Fraqueza nesse contexto significa permitir sentir seus sentimentos e compartilhá-los com as pessoas ao seu redor, mesmo que possam ser interpretados como “reclamações insignificantes”. Entenda o seu lado humano e não permita que os seus princípios o prendam em uma realidade que não o faz completo.



2. Altruísmo

Altruísmo é o comportamento instintivo que nos incentiva a nos preocuparmos com as pessoas ao nosso redor, fazendo nossa parte para que tenham uma vida menos complicada.

Como é um sentimento muito intenso, a falta de limite para sua manifestação em nossas vidas pode acabar tendo efeitos opostos do que o esperado, deixando-nos cansados e ressentidos, o que prejudica nosso relacionamento para com as pessoas que desejamos ajudar.

Para nos recuperarmos da fase ruim do altruísmo, é necessário fazermos algo que pode parecer desagradável no começo, tomar algumas atitudes egoístas pensando em nosso próprio bem. Por exemplo, fazermos algo que sempre desejamos, sem pedir opinião ou aprovação de ninguém. Precisamos entender que para podermos realmente ajudar alguém, precisamos estar bem com nós mesmos em primeiro lugar.



3. Empatia

Empatia é a habilidade de se colocar no lugar da outra pessoa e compreender seus sentimentos.

Os problemas com a empatia começam a acontecer quando envolvemos demais nos problemas e dificuldades de outra (s) pessoa (s), e deixamos de nos importar com nossas próprias vidas.


Para superar as dificuldades da empatia, é fundamental seguir uma medida de ação de dois passos fundamentais: estabelecer uma distância saudável entre os problemas de outras pessoas e sua própria vida e praticar mindfulness. Aprenda a dominar seus sentimentos para poder ajudar outras pessoas, sem prejudicar sua saúde emocional no processo.


4. Respeito

Respeitar alguém é saber lidar com as diferenças e agir com maturidade no relacionamento interpessoal, colocando a boa convivência em primeiro lugar. O respeito também pode ser aplicado em nossos relacionamentos com nós mesmos e aos princípios da vida.


O ponto baixo do respeito é quando chegamos ao ponto do desrespeito passivo. Ele acontece quando nos sentimos obrigados a desrespeitar as coisas e pessoas que não seguem nossas crenças. Dessa maneira, nós, de certa forma, privamos o outro da liberdade de viver suas próprias vidas de acordo com seus desejos particulares.

Para superar esse lado negro do respeito, devemos focar no desenvolvimento da humildade. Nenhuma pessoa jamais será totalmente perfeita para nós, assim como nós também não conseguiremos agradar a todos. Dentro desse contexto, é fundamental mantermos o respeito como prioridade.


5. Engajamento


Engajamento é a qualidade de buscar sempre estar envolvido com diferentes coisas, seja na vida pessoal, com os amigos ou entes queridos ou até mesmo em assuntos que são de relevância universal.

Quando não estabelecemos um limite em nosso engajamento, podemos sofrer consequências como exaustão, desânimo, falta de tempo e desesperança.

Para superar essa situação, é importante fazer uma organização de suas prioridades. Crie um cronograma saudável, que o permita tempo para descansar, refletir, organizar sua mente. Para isso, você precisará entender que não pode dizer “sim” a tudo, e que essa não é uma medida fácil, mas que tornará sua vida muito mais feliz.

Depois de fazer essa leitura, você se considera uma pessoa de caráter forte? Comente abaixo suas impressões!



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: alexandralexey / 123RF Imagens


Teste dos olhos: escolha um olho e descubra algo importante sobre você!

Artigo Anterior

Conheça o incrível poder de libertação do passado…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.