As coisas que realmente importam…

4min. de leitura

Você não vai descobrir o que é realmente importante nessa vida hoje, nem amanhã. Talvez ano que vem, se você estiver à beira da morte ou perder alguma coisa que você nem considerava tanto e descobrir que prefere passar a vida pisando no gelo do que viver sem aquilo.



No auge do seu vazio, você vai sentir em todos os seus poros, “cara, aquilo era muito importante para mim”. E vai começar a se perguntar onde foi que você se perdeu para não ver aquela coisa importante com tamanha importância que merecia.

É triste, mas é bem real. Temos a incrível capacidade de ignorar as coisas mais simples da vida porque acreditamos que a simplicidade delas não faz com que elas sejam essenciais. E levamos dia após dia, todas estas coisas, sem perguntar se elas estão confortáveis o suficiente no meio das nossas tralhas todas.

Não damos lugares de importância para as coisas realmente importantes. Misturamos tudo.

Cada um que se adapte aos nossos olhos apressados e que compreenda a nossa pressa porque o papel do Universo todo é compreender. Até que elas se tornem fatais. Até que a nossa pressa se vire contra nós e faça o mundo todo ficar em câmera lenta, que é para a dor durar mais um pouco. Até que você se vire para mais um olhar comum e… uau! Não está mais lá.


Você vai negar e dizer que sempre valorizou aquilo, que deu a ela todas as estrelas para construir o próprio céu e ela fugiu sem motivo aparente. Vai negar que foi negligente. Vai tentar se convencer de que “poxa, eu fiz de tudo”, quando o que você precisava nem era ter feito de tudo, era só ter olhado com mais amor para aquilo.

Talvez, para você, hoje não seja importante mais cinco minutos com seu cachorro, mais dois beijos na testa dos seus pais, mais um abraço apertado silencioso, ou segurar firme na mão de quem se ama e transmitir segurança porque você está com pressa e “tempo é dinheiro”.

Talvez, não faça diferença sair correndo para o serviço ou se sentar para tomar junto um café da manhã porque “tempo é dinheiro”. Talvez, não tenha problema não ligar porque uma mensagem de texto tem o mesmo efeito de ouvir a voz hoje em dia porque “tempo é dinheiro”.


Mas cara, amanhã você vai acordar e descobrir que tem finalmente todo tempo e dinheiro do mundo. Por alguns segundos sentir-se-á realizado e vangloriar-se-á por todo o esforço até chegar bem ali, onde chegou. E quando desejar se dar mais cinco minutos na cama para comemorar é que a vida vai te atropelar com a força e violência de mil búfalos famintos. Não vai haver ninguém lá. E é nesse momento, que não estando à beira da morte, mas, à beira do abismo de si próprio, que você descobre as coisas que realmente importam na vida.

Eu gostaria de não ter chegado tão perto do fim e nem de ter perdido coisas tão essenciais para chegar a essa conclusão. E espero que você também não precise.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: sevalv / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 03/03/2018 às 6:23






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.