5min. de leitura

As dores da infância que permanecem na idade adulta:

Nossas feridas emocionais de infância permanecem conosco durante a fase adulta também. Esse fato é comprovado por diversos estudos de psicologia, afirmando que as experiências negativas da infância afetam a forma como percebemos o mundo quando crescemos.


Existem diversos tipos de feridas emocionais nas primeiras fases da vida, mas entre elas podemos destacar cinco principais:

1. Medo do abandono

Muitas crianças sentem medo de serem abandonadas por seus pais e ficarem sozinhas no mundo. Esse sentimento faz com que se tornem adultos inseguros, tímidos e temerosos com tudo ao seu redor.


2. Medo de rejeição

Esse medo baseia-se em ser rejeitado socialmente ou perder a pessoa que mais lhe fornece carinho e amor. Crianças que desenvolvem o medo da rejeição e não o superam acabam por se tornar adultos com amor-próprio nulo e pouca autoestima, o que as faz moldar suas vidas em um padrão que agrade aqueles ao seu redor.


3. Injustiça

Quando uma criança cresce em um ambiente em que a todo momento é culpada por atitudes de outras pessoas e não tem liberdade para ser seu verdadeiro “eu”, sentimentos de desconfiança e insegurança tomam conta de seu ser. Na fase adulta de sua vida, torna-se negativa, sempre julgando aqueles ao seu redor com frieza.



4. Humilhação

As crianças que são humilhadas por suas famílias ou pessoas do convívio social tornam-se adultos fechados, relutantes em conhecer novas pessoas e, muitas vezes, maldosos. Isso porque têm medo de mais sofrimento e preferem afastar pessoas do que aproximá-las.


5. Traição

Quando as crianças convivem com adultos que não mantêm suas promessas, tornam-se desconfiadas, pelo medo de serem enganadas novamente e insociáveis, pois não confiam em outras pessoas.


Além das feridas citadas acima, existem outras duas que causam muitos danos às vidas das crianças e permanecem com elas pelo resto da vida: falta de carinho.

Falta de carinho

Por mais que muitas pessoas não recebam o mínimo de carinho necessário para uma vida saudável e feliz, o afeto é essencial para os seres humanos, porque o cérebro também precisa de estímulo e cuidado, para satisfazer suas necessidades. As crianças que não recebem carinho têm mais propensão ao desenvolvimento de doenças, atraso de desenvolvimento físico e maior nível de estresse e dificuldade de estabelecer relacionamentos. A falta de carinho cria adultos pouco empáticos e frios, com dificuldade de sentir e expressar amor.


Abandono emocional

O abandono emocional acontece quando os pais estão física ou emocionalmente distantes dos filhos, por vontade própria ou por outros compromissos da vida. As crianças que crescem com esse afastamento têm dificuldade em lidar com ou curar essa situação na fase adulta. Muitas vezes, essa realidade conduz a pessoa à depressão e a torna vazia e com pouca apreciação por si mesma.

Curso de ação para evitar causar danos aos filhos

Existem alguns comportamentos que incentivam um relacionamento saudável entre pais e filhos, prevenindo os danos que tanto dificultam a vida das crianças:

  • Assumir a responsabilidade pela educação de seus filhos, dedicando tempo a eles e cuidando-os
  • Reservar tempo para conversar com seus filhos e ouvir as coisas que eles têm para lhe contar, esclarecendo suas vidas e discutindo seus pontos de vista
  • Eliminar o hábito de comparar seus filhos com outras crianças. Ao invés disso, incentivá-lo a estudar e pesquisar melhores maneiras de se comportar
  • Dar atenção às suas inseguranças e medos, fazendo sua parte para ajudá-los a melhorar
  • Aumentar a autoestima de seus filhos através de elogios e reconhecimento.

____________

Direitos autorais da imagem de capa: ulkas / 123RF Banco de Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.