AS DORES DO CORPO E OS SOFRIMENTOS DA ALMA…

A dor é um alerta emitido pelo corpo físico e informa que algo não está bem conosco. Células nervosas especializadas no sentido da dor, nociceptores, que temos aos milhares em cada milímetro da pele, transmitem esses impulsos ao nosso Sistema Nervoso Central (SNC).
Já, o sofrimento é mais abstrato e está diretamente relacionado aos corpos sutis, emocional e mental. Ele tem seu grau de densidade, porém não é palpável, tanto quanto a dor.

Na visão holística do ser, compreendemos que as dores do corpo são causadas pelos sofrimentos da alma e mesmo os acontecimentos os quais não relacionamos com o plano energético, têm em sua contraparte raízes sutis. Mas, a dor causa sofrimento ou o sofrimento causa dor?

No meu caso, tenho uma depleção energética evidente do lado direito de meu corpo energético. Por razões que desconheço, mas que tem como causa, minhas vidas passadas, nasci com essa compleição energética em meus corpos sutis, que me deixam mais vulnerável aos desequilíbrios na região.


Alguém, quando cai de uma escada, chegou a esta ocorrência não por mero acaso. Há uma teia que une passado, presente e futuro e que se manifesta na roda do Karma. A lei de causa e efeito está sempre presente em todas as manifestações. A queda desta pessoa é um reflexo de sua metafísica que a levou a tal situação.

O acaso não existe, o que há, é o Karma que criamos enquanto nos manifestamos.

A ciência classifica a dor como uma sensação, assim como o paladar ou olfato, que se manifesta através dos receptores nociceptores. Eles são ativados por basicamente quatro tipos de estímulos: mecânico, elétrico, térmico ou químico. A ativação é em geral associada a uma série de reflexos, tais como o aumento do fluxo sanguíneo local, a contração dos músculos da vizinhança, mudanças na pressão sanguínea e dilatação da pupila.

Quando um tecido sofre uma lesão, por uma infecção ou queimadura solar, as células liberam prostaglandinas e leucotrienos, que aumentam a sensibilidade dos nociceptores, que são capazes de transformar em dor qualquer impulso, mesmo que mínimo. Esse fenômeno é um mecanismo de defesa do organismo conhecido como hiperalgesia.

Vários medicamentos interferem com o ciclo de produção das prostaglandinas e reduzem a sensibilidade dos tecidos. O bloqueio da ação dos leucotrienos também é alvo dos analgésicos. Perceba que a dor é um sintoma do corpo e não a causa de um desequilíbrio.

Indo além da ciência materialista, adentramos o universo holístico que nos orienta sobre a interação do corpo com a psique e as emoções. O sofrimento como decorrência da condição energética dos corpos emocional e mental conduz ao corpo seu significado. O corpo físico, por sua vez, traduz o sofrimento em forma de desequilíbrios, de ordem física, que se instalam por meio dos acidentes, doenças e enfermidades.

Como Amit Goswani escreve em seu livro O Médico Quantico, há uma “causação descendente” na manifestação. O espírito, ou seja, a consciência é a causa da manifestação criando a realidade, dentre as diversas possibilidades, por meio do colapso quântico. Então, o sofrimento da alma, em aprendizado evolutivo na Terra, direciona sua saúde.

Dizer que podemos sentir dor sem que haja sofrimento, é uma grande bobagem. Se estou com uma dor em meu corpo é impossível não sofrer. Ela se torna emergente em meu ser, sinalizando que é uma a prioridade a ser atendida. Tive uma crise renal tempos atrás e não conseguia mais elaborar nenhum pensamento que não fosse relacionado a ela. Sofri muito naqueles momentos e se alguém me dissesse que sofrer era minha escolha, acho que pularia de raiva no pescoço dessa pessoa.

O sofrimento é tão real quanto a dor e o que podemos escolher é olhar para a causa que os fez emergir e tentar transformar. Lembrando que, o sofrimento é causado por meus padrões mentais e emocionais. Com muita paciência e carinho, posso mudar meu estado espiritual, revertendo a situação, encaminhando-me para a cura.

O sofrimento é um sintoma que leva a dor. É a consequência de nossas mazelas interiores que ainda temos que trabalhar em nossa transformação. A aceitação é o melhor remédio para que toda dor e sofrimento se acalmem.

A fibromialgia é um bom exemplo sobre dor e sofrimento. Considerada uma síndrome e não uma doença, suas causas são desconhecidas. Ela é o reflexo do sofrimento que se incorpora, literalmente, com dores musculares que se espalham sobre o corpo, como uma punição. Falaremos mais sobre a fibromialgia em um próximo artigo.

Não fuja dos sinais que seu corpo lhe dá e que são os recados de sua alma. Converse com ela e pergunte o que está faltando em sua vida. Não empurre para debaixo do tapete suas dores e sofrimentos, não negue a si mesmo. Vá ao encontro de sua felicidade, consciente que o sofrimento e a dor são como sua alma, batendo à porta de seu coração para despertar o seu ser.

Seja Amor!



Deixe seu comentário