11min. de leitura

As gerações que nos ensinam o que é a vida…

Sexagenário, septuagenário, octogenário, nonagenário, centenário… as gerações que nos ensinam o que é a vida!!!

A geração com 60, 70, 80, 90 e 100 anos está aí e nos mostra com seus exemplos de vida e de trabalho que não podemos desistir, que a vida se renova a cada dia e que os recomeços são de extrema importância. Para essas gerações a vida é um eterno recomeçar. Não há terceira idade, porque agora elas estão na melhor idade, apesar de todos os desafios enfrentados.



Sempre gostei dos idosos, admiro suas experiências, vivências e sou ávida por tudo o que eles têm a nos ensinar.

Sim, porque os idosos, se é que posso chamá-los assim, possuem bagagens inigualáveis, mostrando para os jovens e adultos que a vida é uma eterna escola.

Não dá para pensar na atual sociedade, sem refletir sobre as gerações de sexagenários, septuagenários, octogenários, nonagenários e também os centenários, pois são eles nos mostram que a vida é contínua, cíclica e que não podemos desanimar diante das dificuldades.


São gerações que ao se aposentarem não ficam inativas e procuram outras atividades para fazerem no mundo do trabalho.

Elas se apaixonam, namoram, casam, divorciam, enviúvam, casam novamente, gostam de ficar sozinhas, amam suas companhias, colocam seu amor-próprio acima de tudo, pois já passaram por tantas adversidades que não têm medo do amor, como as gerações mais novas que sofrem e chegam ao fundo do poço ao sofrerem uma perda ou decepção amorosa. São gerações que cultivam o amor e amam amar!

Atualmente há inúmeros idosos morando sozinhos por opção, por quererem cultivar a sua liberdade e isso é maravilhoso!

A jovialidade faz parte dessas gerações, velhice é uma palavra que não está no dicionário delas e que entrou em desuso há muito tempo.

Essas gerações lotam as academias, os parques, as ciclovias realizando atividades físicas para manterem seu bem-estar. É uma geração que ama viajar, conhecer lugares novos, compartilhar, ter aventuras, estudar, dançar, frequentar salões de beleza, fazer compras, comer fora, enfim, viver e aproveitar tudo o que há de melhor. O lazer e a vaidade fazem parte de suas vidas.


As rugas não as aniquilam e nem as envergonham porque são encaradas como parte do processo de amadurecimento, de quem agora quer viver e desfrutar com excelência o que há ao seu redor.

São gerações que por já estarem normalmente com uma vida estável prezam por coisas que lhes dão prazer e o trabalho exerce um papel fundamental neste processo, porque parar é algo que está fora de cogitação para elas.

Claro que há inúmeras pessoas destas gerações que por receberem um salário baixo em suas aposentadorias são obrigadas a continuar no mercado de trabalho, o que nem sempre é feito por prazer, mas sim por necessidade. Basta olhar os índices de idosos que ajudam suas famílias, cujos chefes de família estão desempregados, principalmente diante da crise que se instalou no nosso país. Para estes idosos que complementam suas aposentadorias com uma renda extra, o lazer, infelizmente, muitas vezes não faz parte suas vidas.

Não dá para ter uma visão romântica do que essas gerações vivem no seu cotidiano, pois quando lemos ou assistimos aos noticiários ficamos a par do descaso que elas passam na saúde e na acessibilidade para se locomoverem diariamente.

No entanto, mesmo com todas essas dificuldades, essas gerações impulsionam as mais novas a encontrarem novos caminhos e refletirem sobre o que vão fazer quando se aposentarem. Podemos até dizer que são gerações que nos fazem acreditar em um mundo melhor e que podemos ter uma vida longínqua.

Os sexagenários, septuagenários, octogenários, nonagenários e centenários têm esperança, eles não pensam na finitude da vida; mesmo com o corpo algumas vezes debilitado, procuram mostrar para o mundo para que eles vieram. São pessoas destemidas, que já passaram por tantas dificuldades, perdas, tristezas, dores, amarguras, que para eles o que importa é a busca da felicidade a cada momento. Para eles, o presente é uma dádiva, presente de Deus e o futuro se faz com o que se vive no agora.

É admirável conversar com estas gerações, porque há uma garra indescritível, que, muitas vezes, falta nas gerações de 20, 30, 40 ou 50 anos.

Tenho muitos amigos da geração 60 e 70 que ainda não se aposentaram, e dizem que quando a aposentadoria chegar já têm um novo plano de vida para seguir no mercado de trabalho, além dos seus planos de lazer, é claro.

Outros amigos da geração 80, 90 e 100 que já se aposentaram estão em plena ativa, motivando todos aqueles que estão ao seu redor.

Meus familiares são um grande exemplo. Minha mãe, prestes a se tornar uma septuagenária, após se aposentar como professora, montou uma loja de artesanato, já fez um ensaio fotográfico e recentemente se mudou para um pequeno apartamento, decorando-o com todo charme e dedicação. Ela ama passear, arrumar-se, cuidar de seu corpo, com uma fabulosa vaidade! Meu pai septuagenário também se aposentou e continua trabalhando como microempresário, lê diariamente, passeia, viaja para a praia e ainda ajuda minha mãe na loja.  Minha madrinha também é um grande exemplo dessa geração, porque sexagenária sai todos os dias de casa cedo, ajuda a cuidar de seus netos e ainda arruma tempo para passear. Tenho um tio com mais de 80 anos que é taxista e outro dia me contou que ama dirigir e mexe tranquilamente nos aplicativos de seu celular. Sem contar a sua esposa, que na casa de seus 90 anos, sai diariamente com as amigas, com uma força de viver invejável para aqueles que pensam que a vida é uma eterna inércia. Meu saudoso padrinho foi pai pela quinta vez aos 66 anos e levou suas filhas à escola até sua partida aos 78 anos, possuindo uma vitalidade inexplicável, pois nadava no mar e fazia inúmeras atividades no seu cotidiano, inclusive trabalhava como corretor de imóveis.

Uma grande amiga sexagenária que trabalha comigo, também é um grande exemplo, pois está prestes se aposentar e comentou comigo que fará um curso de designer de interiores para trabalhar nesta área. Ela está sempre arrumada, anda de salto alto, é jovem e conversamos sobre tudo. Imagine que passei a me arrumar melhor por causa dela, um exemplo de beleza e sofisticação!

Outro dia conheci um escritor octogenário e por respeito o chamei de senhor, imediatamente ele solicitou que o chamasse de você, dizendo que se sentia jovem e por sermos colegas de profissão não haveria necessidade de tanta formalidade. Ficamos um tempão conversando sobre literatura, um imenso aprendizado!

Um fato importante em todo este contexto é a propagação da mídia a respeito dessas gerações, porque faz com que a população tenha um novo olhar para esses novos comportamentos.

E um grande exemplo são as novelas que contam com a atuação de ícones da teledramaturgia, como Fernanda Montenegro, Laura Cardoso, Lima Duarte, Reginaldo Faria, Marcos Caruso, Nathália Timberg, entre outros. Todos dignos de infinitas palmas e louvores!

Há também inúmeros empresários que continuam na ativa, não por falta de dinheiro, mas sim por prazer, por gostarem de trabalhar e sentirem-se motivados para isso. Para eles, não há lamentações, pelo contrário, há o impulso da vida e, sendo assim, mesmo com o corpo às vezes querendo parar, eles lhes dão o comando com o gerenciamento de suas emoções e pensamentos que ainda não é hora de parar e que vão e querem continuar, afinal, a longevidade está articulada à atividade.

São gerações que não pensam em parar, não aceitam a inatividade, pois ela traz o tédio e isto está fora de questão para a vida que propuseram levar.

Os sexagenários, septuagenários, octogenários, nonagenários e centenários são lições de vida para todos nós e devemos nos espelhar neles quando pensarmos em desistir de lutar por aquilo que queremos.

Eles são a nossa mola propulsora para a vida porque nos fazem enxergar um amanhã positivo, tranquilo, promissor, vivendo o presente sem ansiedade, mas plantando sementes para que quando chegarmos às suas gerações colhermos os frutos e termos a certeza de que a vida é uma grande viagem que deve ser feita com amor, esperança, aprendizado e cumplicidade com todos os nossos companheiros de jornada.

Por isso, meus aplausos para essas gerações que a cada dia fazem-nos acreditar em um mundo melhor, com ações e a certeza de que a vida é o maior presente de Deus, nosso Criador!

__________

Direitos autorais: melpomen / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.