As mudanças acontecem aqui e agora… porque a vida é hoje!

6min. de leitura

Sabemos que inevitavelmente as mudanças em nossa vida acontecem. Essas mudanças podem ocorrer em nosso interior ou no ambiente em que estamos inseridos, podendo afetar diretamente nossa vida profissional, familiar, e todas as áreas da vida pessoal de um indivíduo.



Mas por que é tão difícil lidar com as mudanças? Por que se torna tão desconfortável estar na iminência de uma mudança inesperada?

Imagine uma pessoa que trabalha em uma empresa e acredita que vai permanecer na mesma empresa, com o mesmo chefe, mesmo setor, no mesmo horário, sem cogitar possibilidade de mudança em momento algum, o mundo dessa pessoa se “desfaz” com uma simples mudança de setor.

Há pessoas que têm imensa dificuldade em admitir pequenas mudanças em sua rotina, como simplesmente alterar o caminho que faz todos os dias, ou ter que ficar até mais tarde no serviço porque o chefe precisou, ou ter que ir trabalhar em um dia fora da sua escala.

A grande verdade é que isso diz respeito a uma dificuldade da pessoa em lidar com os próprios sentimentos, precisamos entender que, de uma forma ou de outra, as mudanças acontecem de qualquer maneira e isso independe do nosso querer.


Agora, imagine uma pessoa que passou por mudanças internas, mudanças essas que fazem parte do processo de amadurecimento de todos os indivíduos, em que se modifica o jeito de ser, a forma de pensar e ver o mundo, crenças, gostos e preferências, onde às vezes nem se reconhece mais no lugar em que fez parte por tantos anos.

A única certeza que temos na vida são as mudanças que ocorrem o tempo todo, em todas as instâncias da vida.

Você poderia dizer, mas e a morte? Não deixa de ser uma mudança orgânica, que provoca mudança na vida de outras pessoas.

Precisamos aprender a lidar com essas questões e ampliar nossos horizontes, expandir nossa consciência diante do improvável, pode ser que de uma hora para outra tudo mude e o que vivíamos há algumas horas ou dias atrás já faça parte do passado e precisamos entender que nunca mais vai voltará.


Logicamente as mudanças mexem com nosso instinto de autopreservação existencial e nos colocam de frente com o que mais detestamos. A incerteza. Quando as coisas fogem do modelo pré-determinado por nós mesmos, muitas vezes perdemos a capacidade de lidar e somos invadidos por sentimentos que variam entre tristeza e ansiedade.

O que fazer?

Precisamos aprender a aceitar as mudanças que acontecem no processo da vida, enxergando com bons olhos, por mais terrível e estranho que pareça ser, sempre haverá oportunidade de autoconhecimento, uma chance de olhar para dentro de si e ter a certeza dos objetivos pessoais, de conhecer um pouco mais do nosso íntimo e a controlar melhor nossas emoções.

Logicamente precisamos elaborar as informações que aos poucos vão sendo processadas, para assim entrar em contato com essa nova realidade, aceitar a possibilidade e fazer um mergulho dentro de si mesmo e se preparar para se apresentar lúcido, sensato e sadio em mais esse desafio, pois
a realidade não é o que gostaríamos que fosse, não é o que será, não é o que foi, não é o que prometido estava, a realidade é o que acontece, e o que acontece, acontece aqui e agora. Essa é a realidade que precisamos aceitar para estar em paz diante do absurdo da vida.

Sem essa percepção viveríamos em um mar de ansiedade e fatalmente morreríamos antes da morte chegar.

Portanto, Por mais que ame o lugar e as pessoas onde se está, sempre cogite e esteja aberto a mudança. É preciso ter coragem de olhar para o novo e dizer: Estou pronto!

Não é o fim, é um novo começo!

As mudanças são difíceis, pois nos sentimos jogados, imediatamente, a viver o imprevisível, e quando isso acontece é como se perdêssemos o controle de nossas vidas, controle esse que gostamos de acreditar que temos. É no ápice dessa imprevisibilidade que temos a oportunidade de testar habilidades jamais trabalhadas, com novas ideias, novos objetivos, permitindo surpreender-se com a mente aberta para o inusitado e impensável.

Contudo, precisamos entender que somos seres humanos e que é absolutamente normal que haja resistências emocionais, pois não queremos sair da nossa zona de conforto.

Permita-se sentir triste e com saudades, acolha a recordação com gratidão quando esta vier, sem desprezar e sem ficar muito tempo com ela, para que você não seja invadido por um estado de melancolia.

Por isso, Bem aventurado aquele que vive a cada dia como se fosse o último, pois de fato é.

Porque o amanhã é absolutamente ilusório e as mudanças continuam acontecendo aqui e agora.

_______________

Direitos autorais da imagem de capa: miramiska / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 11/09/2017 às 7:01






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.