publicidade

As pessoas inteligentes são melhores sozinhas, de acordo com nova pesquisa:

O British Journal of Psychology publicou recentemente um estudo que incidiu sobre os efeitos da socialização, relações interpessoais, e inteligência sobre a felicidade de um indivíduo.



Sua teoria sugeriu que as pessoas em áreas de maior população e mais densas no geral eram mais insatisfeitas com a sua vida em geral.

Quanto mais vezes uma pessoa socializava com os entes queridos e amigos, mais felicidade e satisfação sentia no geral, mas de uma maneira positiva.

“Como previsto pela teoria, a densidade populacional é de certa forma negativa, e a frequência de socialização com os amigos está positivamente associada com a satisfação com a vida.

as-pessoas-inteligentes-sao


Mais importante ainda, as principais associações de satisfação com a vida, com densidade populacional e socialização com amigos, interagem significativamente com a inteligência, e, no último caso, a associação principal é invertida entre os extremamente inteligentes.

Indivíduos mais inteligentes experimentam menor satisfação com a vida com a socialização mais frequentes com os amigos “.


O estudo foi escrito por pesquisadores Norman P. Li e Satoshi Kanazawa. Li e Kanazawa utilizaram o “princípio de Savanna” para distinguir e isolar modernas influências sociais. Kanazawa cunhou o termo em 2004, ele compara métodos ancestrais e comportamentos com os modernos.

15.000 participantes, com idades entre 18-28 anos foram pesquisados.

Nossas vidas são breves e cada momento é um presente. Quanto mais experiências temos com o nosso círculo íntimo, mais enriquecida a nossa vida é. Carol Graham, outra pesquisadora, oferece uma explicação:

“Aqueles com mais inteligência e capacidade de usá-la … são menos propensos a gastar tanto tempo socializando, porque estão focados em algum outro objetivo a longo prazo”.

Inteligência em relação à felicidade, evoluiu para lidar e resolver “novos” problemas evolutivos. Estes problemas afetam a sobrevivência ou reprodução.

“Indivíduos mais inteligentes, que possuem níveis mais elevados de inteligência geral e, assim, maior capacidade de resolver problemas novos evolutivamente, podem enfrentar menos dificuldade em compreender e lidar com novas entidades e situações evolutivamente,” Li e Kanazawa.

As pessoas inteligentes veem diferentes problemas novos e evolutivos, e gastam seu tempo tentando resolvê-los. Elas são mais rápidas do que as pessoas menos inteligentes a abandonar as estruturas sociais detidas em busca de seus objetivos.

“Mesmo que a nossa análise empírica … tenha usado uma medida de satisfação de vida global, a teoria de Savanna de felicidade não está comprometida com qualquer definição específica e é compatível com qualquer concepção razoável de felicidade, bem-estar subjetivo e satisfação com a vida”, disse Li e Kanazawa.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Higher Perspectives

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.