O Segredo

As pessoas que não têm vida, costumam questionar a vida dos outros

Há pessoas que têm o hábito de valorizar a vida, realizações e decisões dos outros. Isso ocorre mesmo que ninguém tenha pedido opinião, por isso muitas vezes seus comentários abrigam intenções não muito boas.



Embora saibamos que isso acontece e possamos detectar a crítica maliciosa dos bons comentários, não é muito fácil evitar que nos afetem de alguma forma. Quando a crítica e desprezo são contínuos, “ferem” a nossa autoestima.

“Normalmente as pessoas que se metem nas vidas de outras são as que mais conflitos emocionais possuem em sua própria vida, já que muitas vezes passeiam entre a baixa autoestima, rejeição e dificuldades.”

Neste sentido, há momentos em que podemos ajudá-las a se tornarem conscientes de que estão cometendo erros ao entrarem nas vidas de outros, mas às vezes temos de afastar-nos, a fim de salvaguardar a nossa própria saúde emocional.


O que outras pessoas pensam de você é realidade delas, não sua

Provavelmente em algum momento as opiniões e julgamentos de outros fizeram você questionar a sua realidade.

No entanto, nem tudo é ruim, porque podemos usar esse tipo de dúvida para nos reafirmar. Lembre-se de que outras pessoas podem conhecer o nosso nome, mas não nossa história, não vivem em nossa pele e não usam nossos sapatos.

“Não espere que os outros entendam a sua jornada, especialmente se nunca tiveram que seguir o seu caminho.”



Passe seus próprios filtros nos julgamentos de outros

“O jovem discípulo de um sábio filósofo chega em casa e diz:

– Mestre, um amigo estava falando de você com maldade …


– Espere! Interrompeu o filósofo. Você usou os três filtros para o que vai me dizer?

– Os três filtros? – perguntou seu discípulo.

– Sim. Tem certeza de que o que vai me dizer é absolutamente verdade?

– Não. Eu ouvi comentários de vizinhos.


– Pelo menos você passou pelo segundo filtro, que é bondade. O que você quer me dizer é bom para alguém?

– Não, não realmente. Pelo contrário …

– Ah, bem! O último filtro é a necessidade. É necessário que eu saiba disso que te deixa tão inquieto?

– Na verdade, não.


– Então, o sábio disse sorrindo, se não for verdade, nem bom nem necessário, enterremos no esquecimento.

Somos nós que damos validação às palavras e ações dos demais. Portanto, é importante que filtremos a informação realmente construtiva.

Assim, passando pelos filtros da verdade, da bondade e necessidade, vamos ficar com o que realmente merece alegria e não a pena. Só quando deixamos de viver de acordo com o que os outros esperam ou pensam de nós, nos sentimos bem.



Cerque-se de pessoas que te ajudem, não te anulem

Cerque-se de pessoas que te somam e evite aquelas que te restam. Não deixe que te anulem com críticas, comentários ou avaliações que não se destinam a ajudar. Livre-se dessas palavras que pretendem anular as suas habilidades ou truncar seus sonhos e aspirações.

Se cerque daqueles de olhar sincero, que compreendem e respeitam quem você é e o que sente. As pessoas em quem você pode se apoiar são aquelas que oferecem paz sem ruído.

Em suma, tente ignorar a ironia malévola e trabalhe para construir um lugar em seu mundo que não aceite chantagem emocional, destruição e toxicidade.


“Não se esqueça que as pessoas mais infelizes deste mundo são aquelas que se preocupam muito com o que os outros pensam.”

 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo


Fonte: La Mente es Maravillosa

Alimente seus chakras

Artigo Anterior

O erro não é de quem confia, mas de quem mente

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.