publicidade

Às vezes, a gente só aprende mesmo depois de quebrar a cara

Geralmente, a gente só aprende depois de quebrar a cara. A gente só percebe que nunca teve quando perde de vez, a gente só vai aprender o porquê do que aconteceu depois de ter chorado e sofrido muito.

Nossos pais e professores bem que tentam nos ensinar, alertando-nos sobre as consequências daquilo que fazemos ou dizemos, para que moldemos o nosso caráter e possamos ser mais felizes. Infelizmente, a gente costuma não dar muita importância a certas coisas, até que soframos na pele a dor que aquilo possa acarretar.



É fato que não poderemos dar demasiada importância a tudo o que vierem nos aconselhar ou alertar, uma vez que o medo não pode ser a única tônica a mover a nossa vida. Precisaremos ousar e passar por cima de muitos temores, caso queiramos ir além, caso tenhamos ambições maiores do que o nosso limitado horizonte nos apresenta, pois, como dizem, o medo costuma roubar sonhos, tolhendo-nos, muitas vezes, do tanto que se encontra à nossa frente.

Além dos alertas de terceiros, nosso próprio coração também costuma nos mandar sinais de que algo não vai bem, de que é melhor dar um tempo, baixar a bola.

Mas a gente, às vezes, não quer ouvir ninguém, tampouco a nós mesmos, e seguimos adiante, acreditando na mudança que o outro nunca demonstrou, nas palavras ditas somente da boca para fora, na possibilidade de uma promoção que nunca sequer passou por perto. Porque a gente quer dar certo e quer que as coisas deem certo.

Não raro, a gente acaba se decepcionando com alguém que já tinha mostrado não ser confiável. A gente se vê traído por alguém que já teve de ser perdoado. A gente é deixado de lado por um amigo que nunca soube o que é amizade de fato.

Às vezes, a gente só aprende depois de quebrar a cara. A gente só percebe que nunca teve quando perde de vez.

Na maioria das vezes, a gente só vai aprender o porquê do que aconteceu depois de ter chorado e sofrido muito. É assim com todo mundo. E, quando a gente aprende, tudo fica melhor: conseguimos agradecer pelos ensinamentos que as pessoas maldosas e falsas nos transmitem. Conseguimos até agradecer ao ex, por ter nos ensinado o que não é amor.


Seja por amor, que seja pela dor, pelo menos a gente tem que aprender. Depois disso tudo, só não aprende quem não quiser.


Direitos autorais da imagem de capa: NordWood Themes / Unsplash


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.