publicidade

Às vezes, só amar não basta!

Eu sempre tive aquela visão bonita sobre o amor. Que tudo seria igual aos filmes: duas pessoas se esbarram e é amor à primeira vista.

Só que, na realidade, o amor não acontece assim. São apenas duas pessoas normais que se apaixonam através da convivência.



Talvez essa seja a melhor palavra para definir o amor. Amor é convivência!

Amar é algo incrível, não é? Traz uma paz tão boa! Você sorri só de pensar na pessoa, começa a fazer planos para o futuro juntos.

Mas se tem uma coisa que aprendi nessa vida é que: só o amor, às vezes, não basta.

O amor é como uma casa. Primeiro vem a base, depois a sustentação e por último o telhado para proteger. O amor é a base, mas ele precisa de paciência e persistência para se sustentar e, principalmente, ele precisa que ambos estejam dispostos a ser proteção.

E é pela convivência que construímos tudo isso. O amor pode ser o maior do mundo, mas se a convivência não for boa, o resto também não será.


Amar é estar disposto a persistir, mesmo com todos os obstáculos que vierem pela frente.

É como diz aquela música do Frejat: “Desejo que você tenha a quem amar, e quando estiver bem cansado, ainda exista amor pra recomeçar”

E é isso, deixe sua vida ser repleta de recomeços para o amor. Deixe a porta aberta para que os recomeços possam entrar.


Sempre que estiver difícil, recomece. Se achar que não dá mais, recomece. Deixe a persistência agir no amor.

Mas se algum dia perceber que os recomeços já não são mais possíveis, se só você estiver tentando sustentar esse amor, é chegada a hora de parar.

Amor é reciprocidade, são duas pessoas cheias de erros e defeitos, mas que estão dispostas a lutar pelo que se ama.

Às vezes, só o amor não basta. E, no meu caso, não bastou.

_______________

Direitos autorais da imagem de capa: silverkblack / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.