Assar pães e bolos reduz o estresse e melhora a qualidade de vida em tempos de pandemia!

Você começou a dedicar um tempo à culinária nos últimos meses? Essa é uma ótima maneira de cuidar da sua qualidade de vida em períodos de pandemia, segundo psicólogos!



Com a pandemia de coronavírus espalhada pelo mundo todo, o isolamento social está sendo praticado para evitar que o vírus continue circulando e infectando novas pessoas. Muitos de nós apenas podemos contribuir com o isolamento à noite e aos finais de semana, pois continuamos trabalhando normalmente.

Para aqueles que estão em lockdown, passando 24 horas por dia dentro de casa, a rotina pode ter-se tornado extremamente cansativa. Mas, para preservar a saúde emocional, muitas pessoas estão procurando diferentes maneiras de ocupar o seu tempo, e uma das atividades que se têm tornado mais populares nos últimos meses é a culinária. Não é raro ver amigos postando nas redes sociais comidas feitas por eles mesmos e se aventurando em novas receitas. A verdade é que esse hábito pode ajudar muito a lidarmos melhor com a realidade deste nosso ano.

Michael Kocet, conselheiro de saúde mental licenciado e professor e chefe de setor do Departamento de Educação de Conselheiros da Escola de Psicologia Profissional de Chicago (EUA), em entrevista à CNN, disse que o ato de cozinhar traz-nos uma sensação de realização, especialmente no momento em que vivemos.


Ele explicou que, quando cozinhamos, temos algo concreto para criar, controlar e desfrutar ao acabarmos, e que essa ocupação pode ajudar na redução da ansiedade e das muitas dúvidas que a pandemia pode nos despertar.

O professor também esclareceu que alguns tipos de culinária trazem lições que podemos aplicar em nossas vidas e ajudam no desenvolvimento da atenção plena. Preparar uma massa, esperar que cresça e asse exigem paciência e podem ajudar a melhorar o nosso foco, segundo Kocet.

Um estudo realizado pela Ph.D e professora associada de terapia ocupacional da Universidade Napier de Edimburgo (Escócia), Elizabeth McKay, corrobora a constatação de Kocet. O objetivo do estudo foi analisar como a atividade de cozinhar afeta a nossa saúde mental, e os resultados mostraram que os participantes que incluíram a culinária em suas rotinas tiveram melhor senso de propósito, estruturaram melhor seus dias e aumentaram seus níveis de motivação.

McKay explicou que fazer uma receita mais complexa, com um processo de fermentação, e analisar o seu progresso de uma semana para outra, recebendo elogios das pessoas ao redor ou mesmo nas mídias sociais, podem aumentar os níveis de confiança de uma pessoa.


Kocet recomenda começar a jornada na cozinha com algo que você sempre desejou experimentar, se possível, fazendo parte de cursos virtuais e compartilhando seus pratos através de redes sociais, onde outras pessoas celebrarão sua evolução junto com você.

Se estiver pensando em trabalhar seus dotes durante a pandemia, lembre-se que o mais importante não é a perfeição, mas sim a diversão e a oportunidade de liberar a tensão desse período complicado através de uma prática saudável, que melhora o bem-estar.

E aí, já preparou algum pão ou bolo na quarentena?

Comente abaixo suas experiências e como elas têm ajudado você nos últimos tempos!

 

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.