Comportamento

Atendente de lanchonete é criticada por cliente porque sua calça jeans estaria “distraindo seu marido”

Lala, mãe de uma bebê de um ano, acreditava que uma das únicas vantagens de trabalhar no Burger King era poder se vestir de maneira confortável, até ser abordada por uma cliente brava.



Frequentemente as mulheres reclamam da forma como são encaradas na sociedade, sendo induzidas a crer que sua postura, a forma como se vestem e até o que pensam, tudo está errado.

Com o avanço das redes sociais e a popularização de plataformas, como o TikTok, milhares de usuários passaram a fazer relatos sobre suas vidas, compartilhando com desconhecidos.

Em uma era digital, muitos encontram em internautas distantes o apoio de que tanto precisam, transformando as dores e os flagelos em pontos de força. A partir do momento que um perfil compartilha uma história publicamente, milhões de outras pessoas podem se identificar com a narrativa, tendo, inclusive, passado por situações semelhantes.


A funcionária do Burger King, Lala, fez um impactante desabafo no início de maio, explicando que uma cliente a abordou durante seu turno de trabalho para dizer que sua calça jeans estava “distraindo” seu marido.

A jovem, que usava o uniforme da empresa, não compreendeu aquela situação, até chegou a compartilhar em um vídeo as roupas que estava usando na ocasião.

Com uma camisa polo grande e larga, e jeans preto justo, aparentemente aquela roupa, embora não tivesse nenhum decote ou fosse curta demais, estava provocando o marido de uma cliente.

Com mais de 4,1 milhões de curtidas e mais de 17 milhões de visualizações, a jovem explica que uma senhora se incomodou bastante com sua vestimenta naquele dia e lhe disse que, da próxima vez, deveria deixar partes do seu corpo em casa para conseguir trabalhar.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@rockefeller.o.

Com mais de 46 mil comentários, muitos usuários ficaram tão incrédulos quanto Lala ao se deparar com a roupa que a jovem, que é mãe de uma bebê de um ano, estava usando.

Uma internauta comentou que talvez era a cliente quem deveria deixar o marido em casa da próxima vez. Outra enfatizou que os corpos femininos não deveriam ser considerados uma distração.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@rockefeller.o.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@rockefeller.o.

Assim que compartilhou o vídeo em seu perfil do Instagram, Lala disse que, piadas à parte, ela espera que a cliente (que ela colocou o nome fictício de Karen) esteja bem, que tenha começado a fazer terapia de casal ou mesmo aprendido como se colocar em primeiro lugar. A jovem acredita que ninguém merece se sentir tão inseguro sobre si ou sobre o relacionamento a ponto de precisar ferir outras pessoas.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@rockefeller.o.

Para finalizar, ainda afirmou que vai continuar amando o corpo que tem, aquele com que Deus e Mama África a abençoaram. Muitos seguidores parabenizaram a mãe pela atitude, já que ela desejou que a cliente ficasse bem, torcendo para que melhorasse a própria qualidade de vida.


Outro usuário disse que quem se sentiu incomodada, na verdade, foi a mulher ao perceber que o marido não sabia como se comportar em público.

De fato, Lala acredita que foi a insegurança da cliente somada ao fato de ela não se sentir segura e respeitada no próprio relacionamento que a impeliram a tratá-la daquela forma, mas que isso não é saudável e nenhuma pessoa, boa ou ruim, merece se sentir dessa maneira.

“Sou enfermeira no mesmo lugar em que era faxineira.” Mulher inspira com história de superação!

Artigo Anterior

Mulher coloca gatos em frente a rádio para serem benzidos durante missa do padre Marcelo Rossi

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.