Comportamento

Atriz de “Juma” é feminista e tem sexualidade múltipla: “Me relaciono com quem me conecto”

Foto: Reprodução
capa Atriz de Juma e feminista e tem sexualidade multipla Me relaciono com quem me conecto

Saiba mais sobre a protagonista da novela das 21h da Globo. 

Com o sucesso que o remake de “Pantanal” está fazendo, o público tem se mostrado cada vez mais interessado em descobrir sobre os atores responsáveis por dar vida à nova versão dos personagens icônicos que marcaram a década de 1990.

“Juma” é uma das personagens que mais ganharam a simpatia do público da novela. A inocência acompanhada da personalidade forte tem feito a jovem de “Pantanal” se destacar e ganhar apoio de muita gente.

No entanto, será que Alanis Guillen, a atriz que dá vida a “Juma”, é parecida com ela? Abaixo  contamos um pouco mais sobre a jovem paulistana de 24 anos.

Carreira

Segundo informações do portal NaTelinha, Alanis iniciou a carreira ainda criança, participando  de comerciais; na juventude, fez cursos de teatro e dança, e mais tarde conquistou seu diploma em artes cênicas.

2 Atriz de Juma e feminista e tem sexualidade multipla Me relaciono com quem me conecto

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @alanissguillen

Alanis estrelou na televisão a protagonista “Rita”, da edição de 2019 de “Malhação”, conhecida como “Toda forma de amar”. Em 2021, conquistou o prestigiado papel de “Juma Marruá” no remake de “Pantanal”, que foi de Cristiana Oliveira na primeira versão da novela, na extinta Manchete, em 1990.

 Sexualidade

Assumindo ser uma mulher de “sexualidade múltipla”, Alanis contou em entrevista ao “Fantástico” que não sente necessidade de se encaixar em padrões. “Eu sou uma mulher múltipla, eu nem coloco mais se eu sou bi ou o quê eu sou. Se tem um coração que se conecta com o meu, eu vou me relacionar”, pontuou a atriz.

À revista Glamour, Alanis explicou melhor a forma como enxerga sua sexualidade. A atriz explicou que respeita muito o seu corpo, sentimentos e desejos, e que sempre busca ser sincera com quem se relaciona, interessando-se por diálogos e trocas com as pessoas ao seu redor.

Para Alanis, o corpo não se trata de nada além de uma “matéria”, e ela busca a alma das pessoas, relacionando-se apenas com quem se conecta e com aquilo que lhe faz sentido.

Reconhecimento

Sobre a fama e o reconhecimento que está experimentando desde que começou o folhetim das 21h, a atriz, que se considera “feminista”, revelou à Quem que ainda está descobrindo quais são os pontos positivos e negativos.

No entanto, revelou que acha muito legal ser reconhecida por um trabalho que considera tão importante, e pontuou que ver o público envolvido com a novela, comentando os acontecimentos, é muito interessante. Alanis ainda pontuou que novelas são trabalhos coletivos, por isso não interpreta “Juma” apenas para si.

3 Atriz de Juma e feminista e tem sexualidade multipla Me relaciono com quem me conecto

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @alanissguillen

Sobre o lado negativo, a atriz demonstrou ainda não saber, especialmente porque tem trabalhado muito, não podendo acompanhar tudo o que dizem ou escrevem ao seu respeito.

Relação com Jesuíta Barbosa

Na mesma entrevista, Alanis falou sobre o “shipp” entre ela e Jesuíta, que interpreta Jove na novela. A atriz diz não saber de onde tiraram a ideia de que existe algo entre os dois, embora reconheça a necessidade que as pessoas têm de comentar e querer saber de tudo.

Alanis ainda disse que, em sua visão, ela e o companheiro de trabalho são apenas bons amigos, pontuando que, ao gravar uma novela, o elenco passa muito tempo junto e acaba ficando próximo, como uma família. Ela finalizou dizendo que Jesuíta é “querido” e que eles se divertem muito com seus personagens.

Relação com “Juma”

4 Atriz de Juma e feminista e tem sexualidade multipla Me relaciono com quem me conecto

Direitos autorais: Reprodução / TV Globo

Alanis também comentou que a sua personagem é uma grande inspiração como uma figura feminina, afirmando que a “menina onça” sempre respeita seus instintos e conta com ajuda de sua voz interior, não se deixando levar pelo que julgam como certo ou errado.