publicidade

Auto-estima estável

Já parou para avaliar sua auto-estima? Sabia que dependendo das nossas atitudes, a auto-estima sofre alterações?



A leitura do Evangelho nos convida a buscarmos um equilíbrio diante das nossas atitudes e principalmente a conduta. “Devolver a Cesar o que é de Cesar. E a Deus o que é de Deus”, é a resposta que Jesus nos dá diante das dificuldade, desafios e frustrações que a vida nos proporciona.

É dever nosso buscar um equilíbrio estável da auto-estima em nossas vidas. Estar com a auto-estima alta ou baixa não é bom para a nossa convivência com as pessoas. Quando estamos com a auto-estima alta, desenvolvemos uma alta expectativa de receber reconhecimento dos outros para estarmos feliz.

– Provavelmente seremos reativos, ao sermos contrariados pelos mais fracos – lado demo e passivos, lado anjo, com os mais fortes, com aqueles que podem nos prejudicar. Dificilmente negociaremos com os outros e só desenvolveremos a empatia se houver algum interesse de recebermos algo. Provavelmente, quando mantivermos cronicamente nossa auto-estima num nível elevado, superdimensionado, de energia emocional estabeleceremos alguns dos comportamentos egocêntricos como a vaidade, a arrogância, a prepotência, o orgulho, a presunção etc. Agiremos com hipocrisia, com predominância do lado anjo que busca reconhecimento, agindo de forma imatura e passiva para não perder a estima, a aceitação e o amor dos mais fortes, mas geralmente por trás agiremos como um demo, criticando, falando mal etc.


People_With_High_Self-Esteem_Dont_Let_Themselves_Be_Walked_Over

Caso estamos com a auto-estima baixa, desenvolveremos uma alta expectativa de receber segurança, atenção cuidados etc, dos outros para estarmos felizes. – Provavelmente agiremos com passividade. Como Anjo perante os mais fortes, lado anjo que busca proteção e preservação, entretanto, provavelmente seremos reativos por trás, lado demo. Nisso nos leva ao sentimento como a covardia, egoísmo, ciúme, preguiça, inveja, mágoa, culpa, tristeza etc.

E quando estamos com a auto-estima estável, que é o ideal para todos nós, teremos uma baixa expectativa de receber segurança e reconhecimento da vida para estar feliz. – Predominância do Ego que se avalia empaticamente. Provavelmente agiremos de forma educadora, pacífica e empática. A auto-estima estável é a resultante do estado de negociação do ego com as suas e com as necessidades dos outros. Provavelmente, ao mantermos a nossa auto-estima, num nível mais estável de energia emocional, estabelecermos os seguintes comportamentos: capacidade de compreensão, tolerância, paciência, cooperação, amar mesmo não gostando.


Procure estabilizar a sua auto-estima frente às adversidades, reduzindo as suas expectativas de receber segurança e reconhecimento da vida para estar feliz: através das pessoas, das coisas e dos sistemas. Sofreremos menos e procuraremos não fazer os outros sofrerem, pelo desenvolvimento da compreensão: da paciência, da tolerância e da resignação. Exigiremos muito mais de nós e menos dos outros, entretanto, não desenvolveremos a culpa doentia, nos perdoando pela compreensão que possuímos da importância, para a nossa evolução, de cada queda na vida. Como está a nossa Auto-Estima?

Por Padre Jeferson Luis Leme

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.