publicidade

Autora de harry potter perde status de bilionária por fazer enormes doações para instituições de caridade

A caridade é um ato que nos enobrece.



Compartilhar aquilo que temos com as pessoas que precisam é uma das atitudes mais puras que podemos tomar na vida, e que certamente contribui para que cada dia sejamos mais abençoados.

Ao nosso redor, temos muitos exemplos de pessoas egoístas e mesquinhas, que possuem muito mais do que precisam e ainda assim se negam a estender a mão para quem precisa. Mas, felizmente, não são apenas os exemplos negativos que nos influenciam. Existem muitas pessoas comprometidas em fazer o bem. Elas estão em todos os lugares, dentro de nossa casa, em nosso círculo de amigos, nas ruas, nos mercados e também sob os holofotes.

Muitos famosos investem muito de seu tempo e recursos para promover ações sociais impactantes, eles sabem que possuem muito para si mesmos e que dividir com a parte do mundo que precisa de ajuda é um grande privilégio.


Já falamos sobre muitos desses famosos por aqui e hoje é a vez de J. K. Rowling, a famosa autora da saga Harry Potter, que foi lançada em 1997, conquistou um grande e fiel público e até hoje faz parte da infância das novas gerações.

Pessoas e animais são alvos das doações milionárias da escritora britânica

J. K. já vendeu mais de 500 milhões de exemplares de seus livros, além de ter tido suas obras traduzidas magicamente para o mundo cinematográfico. No entanto, ela é muito mais do que uma grande e bem-sucedida escritora, pois já provou ser dona de um coração de ouro.

Aqueles que a acompanham sabem que é uma grande incentivadora de causas sociais. A soma de suas doações já passou de 160 milhões de dólares, ou seja, 16% de todo o seu patrimônio líquido. Essa quantia equivale a R$ 665 milhões.


A grande maioria das doações de J. K. são feitas para pessoas com esclerose, educação, direitos das crianças e para animais. Outra grande beneficiada é a Lumos, uma instituição de caridade fundada por ela mesma, que ajuda crianças órfãs a se reunirem com os seus familiares ou encontrarem lares definitivos, em vez de crescerem em orfanatos.

“Pobreza, discriminação, guerra ou desastre natural são todos fatores que podem fazer com que as crianças se separem de suas famílias. Para muitos pais desesperados que procuram ajuda, sua única opção é colocar o filho em um abrigo ou outra instituição. Com apoio, a maioria das famílias poderia cuidar de seus filhos. E crianças sem famílias podem ser cuidadas em ambientes de estilo familiar ou serviços comunitários, onde podem receber os cuidados necessários”, diz o site da instituição.

As doações de J. K. fizeram com que ela deixasse a lista de bilionários da Forbes, em 2012, mas para ela isso não importa de verdade, ajudar quem precisa tem muito mais valor. “Quando recebe muito mais do que precisa, você tem uma responsabilidade moral de usar esse dinheiro com sabedoria e doar de maneira inteligente”, disse a escritora.

Além das doações regulares às instituições, J.K. investiu na construção de um centro de neurologia regenerativa, na Escócia, que se tornou referência mundial.

J.K. Rowling é realmente um grande exemplo. Em um mundo onde a ganância parece dominar, ela mostra que a generosidade e a empatia ainda estão vivas.

Que grande exemplo! Compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais!

 

 Direitos autorais da imagem de capa: Reuters/Neil Hall.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.