publicidade

“aventura é o projeto que o casal constrói para dar sentido à sua vida”

Existem duas maiores compatibilidades que o casal deve ter para prosperar: afinidade de caráter e afinidade de projetos.

Costuma-se disseminar que os opostos se atraem, porém, essa é uma verdade que se aplica à lei da física, e não à “lei” do amor. Nos relacionamentos, quanto mais parecidas as pessoas forem, quanto mais afinidades tiverem, maiores as chances de permanecerem juntas.



Casais mais saudáveis possuem o mesmo ritmo de vida, os mesmos planos (ou pelo menos planos complementares), o mesmo gosto cultural, hobbys em comum, etc.

Obviamente que não dá para ter afinidade em tudo. Ótimos casais podem ter diferentes gostos alimentares e esportivos, e até profissões distintas. Porém existem duas maiores compatibilidades que o casal deve ter para prosperar: Afinidade de caráter e afinidade de projetos.

Casais que não possuem os mesmos valores morais, dificilmente permanecem juntos e, quando permanecem, a convivência não é boa.

Nesse caso, vive-se mais uma ilusão do que uma verdade, pois normalmente a pessoa de bom caráter prefere não enxergar as falhas de caráter do outro, em prol da família, ou em prol de uma fantasia criada.


Casais que não possuem projetos em comum, também raramente permanecem juntos por muito tempo. A conquista é baseada na forma como a outra pessoa nos trata e nas características que admiramos no outro. Já o cultivo de um relacionamento é baseado nos planos e metas, na continuidade dos projetos em comum.

Seja ter filhos, comprar uma casa, abrir um negócio, fazer um curso juntos, traçar objetivos (e cumprir) para levar uma vida mais saudável, criar uma obra de arte em conjunto, participar de um projeto social, etc., qualquer projeto em comum pode construir, ou até salvar, relacionamentos.

Assim como muitos ditados populares errados ou controversos, algumas pessoas acreditam que viver uma aventura é viver algo fora do relacionamento amoroso, como se a palavra aventura estivesse relacionada somente com o prazer individual, com o que é “proibido” ou inadequado dentro de um relacionamento estável. Porém, a verdadeira aventura não está relacionada à distorção de valores, na satisfação momentânea de desejos passageiros. A verdadeira aventura está contida na arte de construir uma vida a dois.


Desejos passam quando saciados, diferente da “excitação” que permanece após cada conquista em prol do que é realmente valioso e precioso, como a criação de um legado.

Como já disse Flavio Gikovate: “Aventura é o projeto que o casal constrói para dar sentido à sua vida”.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: wavebreakmediamicro / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.