AtitudeAutoconfiançaPsicologia

Aviso: o ciúme pode destruir seus relacionamentos

O ciúme é algo diretamente ligado a autoestima, está presente em maior ou menos grau em todos os seres humanos e está entre as principais causas de dificuldades em relacionamentos. Nesse artigo iremos aprender um pouco mais sobre esse sentimento, bem como algumas dicas para você dominá-lo.



O que é ciúme?

Podemos dizer que ciúme é uma reação frente a uma ameaça real ou imaginaria, e que visa eliminar os riscos da perda do ser amado. Também podemos entender o ciúme como um sentimento provindo da noção de que a pessoa amada desvia sua atenção para outro, o que coloca em risco nossa segurança afetiva.

Como se manifesta?


O ciúme pode se manifestar de diversas formas, mas os comportamentos mais comuns estão relacionados à ameaça de uma perda afetiva importante. O ciúme nem sempre se dá em uma relação de amor entre adultos, também as crianças podem senti-lo. O nascimento de um irmão pode deslocar o foco de atenção dos pais ao recém nascido, gerando o sentimento no irmão maior.
Esse sentimento geralmente surge quando uma pessoa sente que um rival (real ou imaginário) passa a receber as atenções da pessoa amada. Por outro lado, se a pessoa possui uma auto-imagem muito debilitada e fragmentada, poderá haver nele uma predisposição a ter reações ciumentas.

Qual a origem?

Para Freud, o pai da psicanálise, esse sentimento faz parte da natureza humana e se instala na infância, tendo como ponto central o ciúme que a criança sente do pai que ama. Já para alguns autores o ciúme seria o medo disfarçado em amor, ou fruto de relações narcisistas na infância.


Quais as causas?

Como em qualquer sentimento ou comportamento limitante, as origens podem ser diversas. Exemplo: experiências de amor não correspondido (infância, adolescência e fase adulta), insegurança, baixa autoestima, narcisismo, dependência emocional entre outros.

Muitas pessoas pensam que o ciúme é algo errado, e por acreditarem nisso acabam reprimindo esse sentimento, o que na maioria das vezes acaba intensificando-o ainda mais. Uma das melhores formas de pensar a respeito é caracterizá-lo como uma dificuldade emocional, que pode ser utilizada de um modo mais adaptativo e adequado, permitindo que este se transforme em um impulso de crescimento e realização pessoal.

O ciúme é algum tipo de doença?


O ciúme é um sentimento inerente ao ser humano. Todos nós podemos tê-lo em algum momento da vida. Assim como o amor e ódio se perfilam como os sentimentos mais importantes do homem e devem ser observados, sentidos e trabalhados. Sendo ele um sentimento tão forte, pode transitar entre o amor e o ódio, podendo levar a pessoa demasiadamente ciumenta a perder o controle da situação emocional.

Quais são os “sintomas”?

Emoções/sentimentos – dor, raiva, tristeza, inveja, medo, depressão e humilhação;
Pensamentos – ressentimento, culpa, comparação com o rival, preocupação com a imagem, autocomiseração;


Reações físicas – taquicardia, falta de ar, excesso de salivação ou boca seca, sudorese, aperto no peito, dores físicas.
Comportamentos – questionamento constante , busca frenética de confirmações e ações agressivas, mesmo violentas

Classificação

Ciúme reativo: é aquele que acontece quando o (a) parceiro (a) realmente pisa na bola. A pessoa normalmente fica zangada, ansiosa ou triste.


Ciúme suspeito: é aquele que sobe à cabeça quando você o vê a pessoa amada flertando com outra ou começa a duvidar do comprometimento dela com você. São sentimentos de insegurança e desconfiança.
Ciúme delirante: entra em cena quando qualquer uma das situações acima chega ao ponto de obsessão. Você pode agir irracionalmente ou fanaticamente.

Em excesso o ciúme é extremamente prejudicial para o seu organismo, um estudo descobriu que mulheres com ataques de ciúme tiveram problema para reconhecer objetos óbvios, por isso, se estiver com ciúme, não dirija.
O organismo secreta cortisol, eleva a pressão arterial e a frequência cardíaca, ou seja, aumenta o nível de estresse, prejudicando outras áreas da sua vida.


Pesquisadores acreditam que o ciúme evoluiu em humanos para motivar as pessoas a proteger as relações que as ajudariam a sobreviver.
Em outras palavras, o ciúme é inerente à vida, e não um motivo para constrangimento. Estudos mostram que os casais que sentem um pouco de ciúme tendem a construir uniões ricas e duradouras.

7 Dicas simples para controlar o ciúme

Fortaleça sua autoestima


Se você é uma pessoa insegura e acha que as outras são melhores ou mais interessantes que você, as chances de se tornar alguém ciumento aumentam consideravelmente. Procure encontrar meios de se valorizar. Aumente sua autoconfiança listando tudo aquilo que você acredita que possui de especial. Ter consciência do seu verdadeiro valor é o fator chave para poder controlar o ciúme.

A pessoa não é propriedade particular
Procure não alimentar a posse, cada ser humano é único e achar que a pessoa deve dedicar toda a atenção do mundo para você é algo um pouco egoísta. Lembre-se que ninguém é propriedade particular e se você trata alguém dessa forma, no mínimo deve pagar IPTU a ela :).

Não fantasie


Enxergue os acontecimentos como eles são, não maiores ou menores, e sim como realmente é. Muitas pessoas acabam alimentando as fantasias na mente, fazendo com que uma simples conversa com alguém desconhecido assuma outras proporções. Lembre-se que os acontecimento possuem o significado que nós atribuímos, por isso procure pensar nos efeitos de fantasiar algo.

Não aja por impulso
Grande parte das pessoas que se deixam levar pelo ciúme acabam agindo por impulso, é algo um pouco desafiador, mas procure racionalizar e pensar nas consequências do comportamento, assim poderá evitar muitos desencontros.

Converse
É perfeitamente normal as pessoas se sentirem inseguras em momentos da vida, principalmente dentro de um relacionamento, e a melhor forma de se resolver, não somente o ciúme como também várias outras dificuldades, é o diálogo. Sempre que possível procure ter uma conversa franca com o seu (sua) companheiro (a).

Questione-se
Aprender a questionar o seu ciúme cada vez que ela surge pode ser uma excelente forma de controlá-lo. Quando você começa a questionar o que te faz sentir ciúmes, pode começar a tomar medidas positivas para gerir os sentimentos de forma construtiva, sem a nuvem de emoção negativa que normalmente acompanha esse sentimento.
Algumas perguntas úteis:
“Por que eu estou com ciúmes sobre isso?”
“O que está me deixando com ciúmes?”
“O que estou tentando manter?”
“Por que me sinto ameaçado?”

Peça ajuda
Se você seguir a risca as dicas acima e ainda assim não conseguir controlar o seu ciúme, procure uma ajuda terapêutica. Como descrevi no começo do artigo, esse sentimento possui forte ligação com sua autoestima e na maioria das vezes, quando o ciúme é demasiado, há uma grande possibilidade de haver algum trauma envolvido, por isso nada melhor do que procurar ajuda de um profissional para lhe conduzir.

Fonte: http://www.wikihow.com/Handle-Jealousy

Ansiedade – sintomas, causas e dicas para controlar

Artigo Anterior

Ser feliz para ser feliz!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.