Baixa autoestima se cura com meditação



22/11/2012 – Autoestima e meditação

O que fazer quando estamos com sensação de perseguição, achando que todo mundo está nos olhando criticamente, sentindo-nos incapazes de sermos admirados, esperando desqualificações de todos os lados, irritados, dificilmente conseguindo perceber e muito menos tratar bem aos outros?

Estes sintomas denunciam baixíssima autoestima, que nasce por não sermos percebidos e aceitos por nós mesmos e por parte do outro da forma como somos.

Biologicamente, todo mundo nasceu para ser aceito como é. Essa estrutura social que criamos nos leva ao pensamento bastante equivocado de que ninguém nasce digno.

A curteza da visão social diz que é preciso que o indivíduo se qualifique segundo padrões estabelecidos pelo próprio homem, para aí ser aceito. Esta é a maior desqualificação que sofremos. Somos massacrados por ela desde a concepção. Cada um reage a isso de uma forma específica, dentro de um espectro que vai da quase total timidez à quase total arrogância. São vãs e muito equivocadas as tentativas de autoafirmação. Por quê?

Porque em nenhum momento a pessoa, nesse estado, passou por uma autoavaliação saudável no sentido de SE PERCEBER, não obstante o que o meio social acha dela. Bastaria a prática diária da meditação, que é o melhor exercício para o autoconhecimento, para que ela visse que este julgamento de desqualificação está, a priori, totalmente equivocado.

É a falta de percepção de si próprio que nos leva à loucura, ao delírio, às diversas condutas psicopáticas e à ilusória certeza da falta de sentido para a existência. Para quem se encontra neste estado (descrito acima na pergunta em itálico) é urgente e EMERGENTE a busca do autoconhecimento. Buscar ajuda RAPIDAMENTE!

Em terapia, coaching, na espiritualidade, em cursos, palestras, etc. Tudo isso para que ela se aproxime do contato com a consciência da vivência plena do Eu.



Isto só acontece mesmo na meditação: silêncio físico, mental e emocional. Mantendo as outras ajudas no ritmo em que se sentir melhor, não pare nunca com a meditação.

O resultado dessa prática é que você vai descobrindo exatamente QUEM você é. Algo em torno de: um ser indispensável, interessante, bem-vindo e unicamente útil a si mesmo e aos outros, independente de qualificações sociais. Todos, em essência, somos assim, e a meditação nos ajuda a trazer isto para fora. Todos nascem interessantes!

Quando nos dispomos a adquirir qualificações sociais, possivelmente nos tornamos MAIS interessantes. É A FALTA DE PERCEPÇÃO DE SI PRÓPRIO QUE NOS LEVA À LOUCURA. Depois que você se descobre um ser interessante, não raro os outros descobrem a mesma coisa a seu respeito.

Baixa autoestima se cura com meditação.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / brickrena






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.