Comportamento

Banhistas correm após grande tubarão chegar bem perto da areia

capa site Banhistas correm apos grande tubarao chegar bem perto da areia

O caso aconteceu em Perth, capital da Austrália Ocidental; o vídeo mostra as pessoas fugindo para longe da água, com medo do tubarão-tigre.

Em praias onde a presença de tubarões é recorrente, muitos banhistas sentem medo de um encontro desagradável com a espécie. Os ataques desses animais são mais recorrentes em algumas regiões do que noutras, como é o caso de New Smyrna Beach, no nordeste da Flórida (Estados Unidos), a praia em que mais se registram acidentes por ano provocados por esse animal.

No Brasil, a praia de Boa Viagem, em Recife (PE), é o ponto que mais sofre ataques de tubarões da América Latina inteira, portanto uma das mais perigosas do mundo ao mesmo tempo que é uma das mais frequentadas. No local, as espécies mais encontradas são os tubarões cabeça-chata e os tubarões-tigre.

Um caso que tem repercutido nas redes sociais nos últimos dias é o encontro de banhistas com um enorme tubarão-tigre, só que desta vez em Perth, na Austrália. O animal de grande porte foi filmado nadando a apenas cinco metros da faixa de areia e, de acordo com o tabloide Daily Mail, assim que ouviram as sirenes de alerta, os banhistas se apressaram em sair da água e segurar seus cães para que não investissem contra o animal.

O terror e o medo são visíveis nas imagens registradas e compartilhadas originalmente no Instagram pessoal de Liam Baster, fotógrafo profissional, que as cedeu aos jornais locais e mundiais. As pessoas que estavam na praia afirmaram que o tubarão aparentava medir cerca de três metros de comprimento e que, felizmente, nenhum ataque aconteceu no dia.

A visita inesperada aconteceu no dia 2 de janeiro deste ano, em Perth, na Austrália. As informações também são de que a região já tinha registrado outras aparições de tubarões, mas não desse tamanho. Logo depois do incidente, a praia ficou fechada para os banhistas, a fim de protegê-los.

Um porta-voz do Departamento de Pescas da Austrália afirmou que os tubarões-tigre têm sido cada vez mais atraídos à região, e isso se dá justamente porque os pescadores de lagostas trabalham nessa área, descartando iscas no local que, invariavelmente, atraem os gigantes, que não chegavam apareciam antes disso.



O desespero dos banhistas não foi à toa, o tubarão-tigre é uma espécie que pode atingir 5 metros de comprimento. Recebe esse nome por conta das listras no corpo, mas que somem com o tempo. Além disso, é considerado uma das “três grandes” espécies mais agressivas de tubarão, ao lado do tubarão-branco e do tubarão-touro.

São predadores muito agressivos e levam a fama de comer quase tudo que encontram ou que são capazes de capturar. Eles só perdem em tamanho para os tubarões-brancos, mas são tão colossais quanto os demais, e se espalham por águas tropicais e temperadas do globo.

A praia já tinha sido parcialmente fechada no dia 2 de janeiro, depois de vários avistamentos de tubarões, e novamente no dia seguinte. Liam Baster, o fotógrafo que registrou o momento, informou que estava no local para tomar um brunch (uma espécie de café da manhã servido mais tarde e com alimentos mais reforçados), quando percebeu que ali bem perto os tubarões estavam em atividade.

Assim que teve essa sensação, Liam dirigiu-se para a praia Whitfords e registrou aquele momento com o drone. Foi quando percebeu que ele estava a cerca de 2,5 metros da costa. Enquanto filmava, ligou para a polícia local, relatando a presença do animal. Pedindo que fossem ágeis, Liam tinha receio de os banhistas e os animais de estimação se ferirem. Felizmente, nada aconteceu.

Ana Beatriz Nogueira sobre diagnóstico de esclerose múltipla: “Urgência de não perder tempo”

Artigo Anterior

Deolane Bezerra vira aposta do Twitter para o BBB22: “Mãe tá estourada”

Próximo artigo