Animais

Bebê abandonado é salvo por cachorrinha que o acolheu em sua ninhada. O amor não tem barreiras!

Alejandria Griffin encontrou o bebê junto com a cachorrinha e sua ninhada, enquanto passava por um beco, na volta para casa, depois do trabalho.



O amor dos animais é algo puro, impossível de se explicar em palavras. Podemos pensar que somos mais evoluídos que eles, mais inteligentes e que nossa habilidade de comunicação transcende qualquer outra relação que possa existir no reino animal. Mas a verdade é que, em muitos momentos, podemos perceber que os sentimentos são os mesmos, tanto nos humanos quanto nos animais.

Quando falamos dos cães, conseguimos compreender um pouco melhor esse amor incondicional. Um caso que aconteceu em Buenos Aires, na Argentina, chocou os moradores locais, mas também mostrou que o amor materno não se restringe aos humanos. Esse fato envolve uma cachorrinha de rua, abandonada ninguém sabe há quanto tempo, que teve filhotes recentemente e passava os dias envolvida com os cuidados instintivos que eles exigem.

Na capital argentina, há muitos becos e vielas, que favorecem aos animais abandonados encontrarem abrigo e proteção, fugindo dos perigos das grandes avenidas. A cachorrinha, que os moradores chamavam de Way, recebia alimento e água de quem morava por ali, mas não chegou a ser resgatada, já que sua ninhada fazia com que as pessoas desistissem logo da adoção.


Voltando do trabalho, em uma noite de inverno severo, Alejandria Griffin caminhava apressadamente para chegar o mais rápido possível em casa, quando percebeu algo diferente em uma das ruas. O som do vento forte se confundia com um baixo choramingo, um barulho diferente dos outros que estava acostumada a ouvir, como os uivos dos cães que vivem na região.

Mesmo não sendo acostumada a entrar nos becos escuros, desta vez algo sinalizava que ela precisava entrar ali. Conforme foi chegando ao fim da rua, o choro foi se tornando cada vez mais alto, até se deparar com uma ninhada de cães em uma caixa de papelão coberta com um pano fino. Ao retirar a coberta, Alejandria entrou em choque: um bebê humano recém-nascido, envolto por filhotes de cachorros.

A cachorrinha Way saiu de uma lixeira ao lado da ninhada e Alejandria percebeu o que estava acontecendo. A surpresa foi grande e ela ligou imediatamente para as autoridades, que encaminharam o pequeno bebê para o hospital.

Felizmente, segundo informações do Telenueve, estava em boas condições e não desenvolveu nenhuma complicação, mesmo sendo exposto ao frio intenso do inverno argentino.


A polícia procurou pistas para tentar compreender quem seria o responsável por aquele abandono, mas não conseguiu encontrar nada. Os moradores da região deram dicas, até que as autoridades conseguiram rastrear a mãe, que deixou a criança no frio demonstrando total negligência. Tanto os policiais quanto os médicos afirmaram que se não fosse a cachorrinha Way, o bebê nunca teria sobrevivido.

Direitos autorais: reprodução/Telenueve.

Mesmo sendo vítima de negligência, Way demonstrou ser uma mãe extremamente amorosa e cuidadosa, diferentemente da própria mãe de sangue da criança. Seus instintos protegeram a vida de um vulnerável recém-nascido, que jamais teria chances, uma prova de que o amor independente mesmo da espécie.

Comente e compartilhe a história da cachorrinha Way em suas redes sociais!


Morre aos 84 anos Agnaldo Timóteo, vítima da Covid-19

Artigo Anterior

Mulher adota duas irmãs e revela: “Uma chegou suja e cheia de piolhos e a outra, com o braço quebrado”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.