Animais

Bebê elefante passa 5 horas chorando por ser rejeitado pela própria mãe ao nascer

Foto: Reprodução
capa site Bebe elefante passa 5 horas chorando depois de ser rejeitado pela propria mae apos o nascimento

Veterinários que estavam no local acreditavam que se tratava de um acidente, mas em uma segunda tentativa viram que a mãe o rejeitava.

A aparência tranquila e o andar lento passam a sensação de calmaria a quem observa de perto um elefante. É claro que o tamanho assusta, assim como as presas e o instinto defensivo, mas esses animais são mais vistos como fofos do que como perigosos, isso porque têm comportamentos que se assemelham aos nossos.

Assim como os seres humanos, a família é a base para os elefantes, vínculo de suma importância para a sobrevivência desses animais. Um círculo de paquidermes pode ter de dez a 30 espécimes, sendo comandados por uma anciã recheada de experiência.

Todos na família obedecem à anciã, com exceção dos machos adultos, mas o respeito é tarefa de todos para aqueles que passaram dos 60 anos, idade em que começam a perder os dentes. Uma das principais funções das elefantas mais velhas é cuidar das mães em fase de amamentação e de seus filhotes, seguindo-os por todos os lados.

Como os paquidermes são enormes, as dificuldades para engravidar são grandes, e cada fêmea gera apenas um filhote por vez, o que significa que todo o grupo se dispõe a ajudar a proteger aquele bebê pelos próximos anos, garantindo que ele dê continuidade à família. Mas, na reserva de animais selvagens de Shendiaoshan, em Rong-cheng, na China, um estranho caso envolvendo uma mãe e seu filhote intrigou os especialistas.

Logo depois de dar à luz, uma elefanta tentou matar o próprio filhote, tentando pisoteá-lo, segundo informações do tabloide britânico Metro. Os veterinários presentes separaram os dois rapidamente, mas acharam a situação um pouco estranha, já que as mães normalmente criam bons vínculos com os filhotes, considerando que elas não ficam prenhes muitas vezes ao longo da vida.

2 Bebe elefante passa 5 horas chorando depois de ser rejeitado pela propria mae apos o nascimento

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ NewsEDKennedy

Acreditando que poderia ser apenas um acidente, os cuidadores decidiram colocar o pequeno elefante de volta com a mãe, mas perceberam que não se tratava de algo inesperado, ela estava tentando matar o próprio filho. Temendo pela segurança do pequeno, os veterinários tiveram de separá-los em definitivo, mas sentiram o coração apertar quando viram a situação do filhote.

Tendo acabado de nascer e batizado de Zhuang Zhuang, o pequeno elefante passou cinco horas ininterruptas chorando por conta da rejeição da mãe. Ninguém conseguia consolar o animal, e era cruel tal situação, porque ao mesmo tempo que o filhote estava completamente desolado por não ter a segurança e o amor da mãe, ela queria matá-lo.

3 Bebe elefante passa 5 horas chorando depois de ser rejeitado pela propria mae apos o nascimento

Direitos autorais: Reprodução/ redes sociais

Foi necessária muita disposição da equipe, que precisou cuidar do animal desde suas primeiras horas, mas no fim um dos guardiões do local optou por adotá-lo, deixando-o sob seus cuidados permanentes na reserva chinesa. Todos que acompanharam a história de Zhuang Zhuang nas redes sociais se emocionaram duas vezes, a primeira ao vê-lo separado da mãe e desolado, e a segunda por conseguir alguém que se importava com sua segurança.

Em busca de uma explicação para o ocorrido, as especialistas e defensoras de elefantes, Julia Ferdinand e Andrea Worthington, explicam que os elefantes têm o hábito de dividir os cuidados dos filhotes entre o bando. Num parto, a mãe está rodeada de sua família, que a ajuda a dar à luz e oferece atenção ao recém-nascido.

4 Bebe elefante passa 5 horas chorando depois de ser rejeitado pela propria mae apos o nascimento

Direitos autorais: Reprodução/ redes sociais

Algumas mães de primeira se assustam com a dor no parto, e essa sensação pode levá-las a atacar o próprio filhote, e é justamente aí que entra o papel dos demais membros do grupo. As elefantas mais próximas daquela que está parindo separam-na do recém-nascido para se acalmar e esperar a dor passar antes da primeira interação com o filho.

Esse comportamento agressivo da elefanta chinesa pode ser explicado pelo fato de que ela estava em cativeiro, longe de seu provável grupo e sozinha, o que a assustou, provocando a rejeição ao próprio filhote. Vale lembrar ainda que os elefantes só rejeitam seus filhos em último caso, ou seja, quando não conseguem salvá-los de alguma doença ou ataque, caso contrário, até mesmo os extremamente feridos são acolhidos.

0 %