AmorAutoconfiançaAutoconhecimento

Beleza é um conceito

Observe seu corpo e encontrará bilhões de seres vivos que dependem de você. Cada célula de seu corpo é responsabilidade sua. Para todos esses pequenos seres vivos, você é Deus. Você pode lhes fornecer o que eles precisam. Pode amá-los. Ou, então, pode ser mau para eles.



Podemos contar com a total fidelidade de nossas células, que trabalham para nós em harmonia. Podemos até dizer que oram a nós. Para elas, somos Deus. Essa é uma verdade incontestável. E agora, o que você vai fazer com esse conhecimento?

O relacionamento entre você, seu corpo e todas aquelas células vivas que dependem de seus cuidados se tornará a mais bela das ligações. Seu corpo e as células são perfeitos em sua metade do relacionamento, assim como o cachorro é perfeito na sua. A outra metade é sua mente. O corpo cuida de sua metade, mas a mente abusa dele, maltrata-o, é mesquinha.

Veja como você cuida de seu gato ou de seu cão. Se conseguir cuidar de seu corpo como cuida de seu bichinho de estimação, verá que isso relaciona-se com o amor. Seu corpo deseja receber todo o amor da mente, mas ela diz: “Não, não gosto de algumas partes de meu corpo. Veja que nariz! Minhas orelhas são grandes demais. Meus braços são gordos. Minhas pernas são muito curtas”. A mente pode imaginar todo tipo de coisa a respeito do corpo. Seu corpo é perfeito do jeito que é, mas todos nós temos muitos conceitos sobre certo e errado, bom e mau, bonito e feio. São apenas conceitos, mas acreditamos neles, e é aí que reside o problema. Com a imagem de perfeição que temos na mente, esperamos que nosso corpo tenha uma determinada aparência, que se comporte de um certo modo. Rejeitamos nosso próprio corpo, que é totalmente fiel a nós. Mesmo quando o corpo não consegue fazer alguma coisa, por causa de suas limitações, nós o pressionamos, e ele, pelo menos, tenta.


f8920974f325cace8a1013777b3fea7f6d6faccf

Observe o que você faz com seu corpo. Se o rejeita, como não rejeitará os de outras pessoas? Mas, se aceita seu corpo, você pode aceitar quase todo mundo, quase tudo. Esse é um ponto muito importante, quando se trata da arte do relacionamento. O relacionamento que você tem consigo mesmo reflete-se no seu relacionamento com os outros. Se você rejeita seu corpo, quando está dividindo seu amor com o parceiro, torna-se tímido e pensa: “Meu corpo é horrível. Como meu parceiro pode me amar, tendo eu um corpo desses?” Então, você se rejeita e supõe que a outra pessoa também o rejeitará, pelo mesmo motivo que provocou sua própria rejeição.

Para criar um relacionamento que o leve ao paraíso, você precisa aceitar seu corpo completamente. Precisa amá-lo e permitir que ele seja livre para ser o que é, livre para dar, livre para receber, sem timidez, porque ser tímido significa ter medo.

Pense em como você vê seu cachorro. Você o vê com os olhos do amor e alegra-se com a beleza dele. Não faz nenhuma diferença, se o cão é bonito ou feio. Você entra em êxtase, achando-o bonito, porque isso nada tem a ver com o fato de ele ter beleza, ou não. Beleza é apenas um conceito que adquirimos.


Por José Batista de Carvalho

O poder da presença consciente

Artigo Anterior

Decidi triunfar … (walt disney)

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.