Bens materiais caem no esquecimento e se desfazem. Já o amor, esse nunca se esquece e não se desfaz jamais…



É tão gratificante ser amado e saber amar!

Acredito que esse seja o único e mais saudável caminho para a vida: ser amado e saber amar

De toda a minha infância, de tudo o que ganhei quando criança, o que mais me marcou foram as lembranças! Delas não me esquecerei jamais.

Hoje estava me recordando das minhas mais doces lembranças, lembrando-me de todas a vezes que ao ir para a escola, minha mãe me arrumava como uma boneca e me levava sempre de mãos dadas.

Lembrando-me das tias da escola que me deram os primeiros aprendizados didáticos e do cheiro da lancheira aberta.

Lembrando-me das manhãs frias sem aula deitada no sofá, tomando chocolate quente, comendo o biscoitinho preparado pela mamãe, do cobertor e da TV no Bom dia e Cia.

Lembrando-me de que quando chegava a noite, eu esperava ansiosa a chegada do papai que me chamava carinhosamente de “Pipinha”.  Lembro-me do cheiro de suas mãos, do seu perfume amarelo e do seu crucifixo no pescoço.

Lembrando-me de que um dia meu pai queria me corrigir e eu dei várias voltas ao redor da mesa, de 8 cadeiras, para que ele não me pegasse, até que ele desistiu.

Lembrando-me dos piqueniques no alto da montanha e das gangorras improvisadas, dos finais de semana em que todos estavam reunidos na casa da vovó e as brincadeiras eram de lama, mamonas, bicicleta, queimada, patins, boneca e muitas outras brincadeiras, que nem sei se existem mais.



Lembrando-me das viagens de todos os anos para a praia e dos passeios de trenzinho. Lembrando-me de como eu admirava minha irmã mais velha, sempre linda, de cabelos longos e muito dedicada.

Lembrando-me do meu irmão com seus 4 aninhos e eu apertando as suas bochechas até que ele ficasse irritado e começasse a chorar.

Lembrando-me de quando a caçula nasceu e eu comecei a brincar com uma boneca de verdade, como eu gostava de lhe dar mamadeira e de arrumá-la.

As lembranças têm cor e as minhas são coloridas, têm cheiro e as minhas têm “cheiro de quero mais”, têm lugar e não estão escondidas no meu subconsciente, estão vivas no meu coração!

Você que é pai e você que é mãe, saibam que  o maior legado que poderão deixar, para seus filhos, são doces lembranças.

Bens materiais caem no esquecimento, são substituíveis e se desfazem. Já o amor, esse nunca se esquece e não se desfaz jamais, só se multiplica! 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: stockbroker / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.