CuriosidadesAlimentação

Boa notícia para os amantes de queijo: nova pesquisa diz que comê-lo pode fazer com que se viva mais tempo!

boa notícia para os

Uma nova pesquisa feita pela Nature Medicine revela que queijo maduro contém um tipo especial de química (conhecida como poliamina espermidina) que retarda o processo de envelhecimento, reduz a doença cardíaca e pode aumentar a expectativa de vida!



Então, continue comendo queijo!

Os cientistas testaram o queijo em ratos

Você provavelmente está sentado pensando “De jeito nenhum. Isso não pode ser verdade. Afinal, o queijo é apenas uma forma de leite mofado! Como poderia me ajudar a viver mais?” No entanto, nós buscamos pesquisas para apoiar essas afirmações, e o que encontramos foi surpreendente!


Os cientistas, inicialmente, tinham conduzido esta experiência em ratos de laboratório. Aprenderam que quanto mais queijo os ratos comiam, mais viviam!


Também funciona para os humanos!

Mais de 800 pessoas na Itália realizaram um questionário sobre o consumo de queijo. Após a conclusão do questionário, verificou-se que mais da metade das pessoas que consomem queijo, muitas vezes são menos propensas a contrair doenças cardiovasculares e hipertensão. O estudo também mostrou que 40% dos que consomem queijo eram menos propensos a ter insuficiência cardíaca. Incrível!


Muitos pesquisadores acreditam que a poliamina ajuda a combater toxinas desagradáveis ​​no corpo, permitindo que as células se rejuvenesçam.


Veredicto final

Apesar de o queijo ser bom para você (e super saboroso), tenha em mente que ele contém toneladas de calorias e pode ser perigoso para o seu peso. Se você busca obter sua dose diária de poliamina, pode comer alimentos como milho doce, alimentos de grãos inteiros e ervilhas doces, em vez disso.


___

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: Life Hack

As 5 melhores coisas para experimentar na vida (para não ter arrependimentos):

Artigo Anterior

Isto também passará…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.