NotíciasO Segredo

Bolsonaro tem “rabo preso” e falta “coragem” para mudar política de preços da Petrobras, diz Lula

Foto: Reprodução
lula e gasolina

O ex-presidente Lula, pré-candidato do PT à Presidência da República, afirmou nesta terça-feira (24) que o presidente Jair Bolsonaro tem “rabo preso” e que precisa ter “coragem” para mudar a política de preços da Petrobras.

Lula deu a declaração um dia depois de Bolsonaro fazer nova troca no comando da Petrobras. Após 40 dias no cargo, José Mauro Ferreira Coelho foi demitido e, para o lugar dele, foi indicado Caio Mário Paes de Andrade, atual secretário de Desburocratização do Ministério da Economia.

Trata-se da terceira mudança no comando da estatal no governo Bolsonaro, e a segunda neste ano.

O Bolsonaro precisa parar de falar bobagem, precisa parar de ficar dizendo que tem vontade de dar murro na mesa. Não é trocando o presidente [da Petrobras], não. Se a Petrobras é tão importante, assuma ele a presidência da Petrobras. O que ele tem que ter é coragem. Porque, na verdade, o que ele tem é o rabo preso aos preços internacionais“, disse Lula em entrevista.

Ele [Bolsonaro] pode fazer uma reunião com o Conselho Nacional de Política Energética, trazer a Petrobras para a mesa. Traga o conselho da Petrobras e decida que o preço não será dolarizado, que nós não vamos pagar o preço internacional“, completou Lula.

Pressão sobre Bolsonaro

As trocas na Petrobras ocorrem em meio à disparada nos preços dos combustíveis no Brasil, provocada por fatores como a alta na cotação internacional do petróleo devido à guerra na Ucrânia.

O encarecimento dos combustíveis, e o forte impacto dele na inflação no país, têm gerado desgaste a Bolsonaro, que neste ano tentará a reeleição.

Cobrado, o presidente passou a criticar a política da Petrobras, que considera valores praticados no mercado internacional, em dólar, para formar os preços dos combustíveis vendidos dentro do Brasil.

Bolsonaro também tem criticado os lucros obtidos pela estatal em meio ao cenário de encarecimento dos combustíveis. A União, porém, é controladora da empresa e recebe participação nesses lucros.

Moro vira réu

Na entrevista, Lula também comentou a decisão da Justiça Federal do Distrito Federal de tornar o ex-juiz Sergio Moro réu em ação que pede o ressarcimento dos cofres públicos por alegados prejuízos à Petrobras decorrentes da Operação Lava Jato. A ação foi apresentada por parlamentares do PT.

Lula diz querer que Moro tenha um julgamento “decente, digno, respeitoso”, além do direito da presunção de inocência.

O petista foi condenado por Moro com base nas investigações da operação Lava Jato, mas as condenações acabaram anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou parcial a atuação do ex-juiz no julgamento.

Eu, pessoalmente, acho que o Moro cometeu um crime contra esse país. O prejuízo que esse país teve com o carnaval que o Moro provocou é muito grande. Foram praticamente R$ 170 bilhões que deixaram de ser investidos, foram 4,5 milhões de pessoas que perderam o seu emprego. Foi a destruição da indústria do Brasil, da engenharia civil brasileira”, afirmou Lula.

0 %