Notícias

Bombardeio russo destruiu a maior aeronave do mundo, que estava em aeroporto de Kiev

Bombardeio russo destruiu a maior aeronave do mundo que estava em aeroporto de Kiev

Um bombardeio russo destruiu o maior avião do mundo, o cargueiro Antonov-225 Mriya, de fabricação ucraniana. A aeronave estava no aeroporto Hostomel, perto de Kiev. O local foi atacado por tropas da Rússia com uso de helicópteros e paraquedistas durante a madrugada de sexta-feira.A informação foi confirmada pela fabricante de armas estatal ucraniana Ukroboronprom no domingo.

“Invasores russos destruíram o navio-almirante da aviação ucraniana – o lendário an-225”, informou o Ukroboronprom, em sua página no Facebook.

De acordo com a estatal ucraniana, a recuperação da aeronave vai custar mais de US$ 3 bilhões (equivalente a mais de R$ 15 bilhões).

“A Ucrânia fará todos os esforços para que este trabalho seja pago pelo Estado agressor”, acrescenta a nota do Ukroboronprom.

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, também comentou a destruição da aeronave. Ele escreveu no Twitter que “a Rússia pode ter destruído nosso ‘Mriya’. Mas nunca poderá destruir o nosso sonho de um Estado europeu forte, livre e democrático”.

Como uma aeronave superdimensionada, o Antonov An-225 Mriya detinha vários registros únicos que o colocavam como a aeronave mais pesada já construída e a de maior envergadura entre quaisquer aeronaves em serviço operacional. Outros recordes mantidos pelo An-225 eram relacionados à carga em termos de peso e comprimento, pois ele tinha capacidade para transportar até 640 toneladas (705 toneladas curtas). O An-225 atraiu um alto grau de interesse do público, tanto que conseguiu alcançar um segmento global, devido ao seu tamanho e à sua singularidade. As pessoas frequentemente visitavam os aeroportos para ver suas chegadas e partidas programadas.

O An-225 esteve no Brasil em fevereiro de 2010 e em novembro de 2016. Acompanhe no vídeo abaixo um registro, feito por Sergio Mazzi, do momento em que o gigante de seis motores pousou no aeroporto de Viracopos.

0 %