Notícias

Após negociações, Braga Netto entra na disputa para ser vice de Bolsonaro pelo mesmo partido

Foto: Reprodução /UOL
Capa Apos negociacoes Braga Netto entra na disputa para ser vice de Bolsonaro pelo mesmo partido

O Ministro da Defesa contemplava uma possível mudança de legenda, indo para o Progressistas, mas terminou permanecendo no PL.

A decisão foi tomada e agora Braga Netto, ministro da Defesa vigente, está filiado ao Partido Liberal, o PL, sigla que também abriga o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, na sua busca por uma reeleição em 2022.

Em acordo com Bolsonaro. Braga Netto decidiu permanecer filiado ao partido, para ser candidato a vice do presidente nas eleições deste ano.

Segundo fontes próximas aos responsáveis pelo governo, que foram escutadas pelo portal de notícias online Metrópoles, o ministro da Defesa já havia assinado sua filiação ao PL alguns dias antes do anúncio, mas ainda haviam negociações sobre uma possível mudança de legenda, já que ele poderia ir para o Progressistas (PP). Pairava no ar uma incerteza sobre qual seria a legenda de Braga Netto para as disputas nas urnas em 2022.

Na semana anterior, houve uma ofensiva por parte das alas do governo para que Braga Netto de fato fosse para o Progressistas, a sigla de centro direita e direita comandada pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

A negociação sobre qual seria a legenda de Braga Netto nas urnas que virão no segundo semestre do ano, no entanto, não avançou após resistência de alas do próprio PP. Alguns setores do partido avaliaram a situação e constataram que o melhor seria apenas o PL de Valdemar Costa Neto concentrar a filiação de bolsonaristas.

2 Apos negociacoes Braga Netto entra na disputa para ser vice de Bolsonaro pelo mesmo partido

Direitos autorais: Reprodução YouTube / UOL e Reprodução Instagram / @jairmessiasbolsonaro

Após o Partido Liberal “bater o martelo” de vez sobre a decisão, a legenda deve encaminhar a ficha de filiação de Braga Netto até o cartório eleitoral na terça-feira.

A data limite para que os candidatos definam o estado e o partido no qual irão disputar a corrida eleitoral de outubro de 2022 acaba em 2 de abril. A definição do cargo a ser disputado, no entanto, pode ser dada no início de agosto deste ano.

Outros ministros também pretendem se candidatar este ano e assim como eles, Braga Netto terá de deixar seu cargo para seguir na disputa; ele tem até o fim de março de 2022 para realizar tal feito. Assumindo seu lugar, o Ministério da Defesa será chefiado agora pelo atual comandante do Exército, general Paulo Sérgio de Oliveira.

De acordo com informações do portal de notícias online Valor, a filiação do militar já era esperada no domingo, dia 27 de março, desde que quando o

PL fez um ato de lançamento da pré-candidatura de Bolsonaro em Brasília, depois remodelado para um evento com o objetivo de atrair filiações ao partido, já que manifestações de pré-campanha são proibidas nesse período, embora a intenção de angariar novos eleitores seja latente e perceptível em ambos os lados da disputa eleitoral. Braga Netto, no entanto, não apareceu no evento – segundo fontes ouvidas pela revista – para não configurar no palco a formação da chapa presidencial, o que poderia gerar punições.

Na segunda-feira, Bolsonaro oficializou aos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica a saída de Braga Netto para disputar a eleição e a escolha de Paulo Sérgio para comandar a pasta na ausência de Braga Netto.

Contudo, dirigentes de partidos aliados a Bolsonaro, como os presidentes do PL, Valdemar da Costa Neto, e do PP, Ciro Nogueira, ainda tentam convencê-lo de que a melhor opção para vice seria a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (do PP), por reforçar os laços com o agronegócio e aproximá-lo do eleitorado feminino. Bolsonaro, porém, prefere optar por um militar para diminuir o que considera riscos de um impeachment.

De acordo com os levantamentos do Datafolha, Bolsonaro é o candidato a presidente de 2022 com o maior índice de rejeição. E de acordo com as pesquisas do FBS, Bolsonaro perde para todos os seus possíveis adversários, caso vá para o segundo turno, deixando o sonho de uma reeleição mais distante.

0 %