Comportamento

Brasil é o país com maior taxa de transtorno de ansiedade, de acordo com a OMS!

brasil é o país com maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo de acordo com a OMS

Cerca de 9,3% dos brasileiros convivem com transtorno de ansiedade. Uma taxa muito alta e que merece atenção!



Os transtornos de ansiedade são limitantes, preocupantes e afetam diretamente a nossa qualidade de vida. Tanto a nossa mente quanto o nosso corpo sofrem com essa condição que, infelizmente, tem se tornado mais comum a cada dia, no mundo inteiro.

Conviver com eles é sentir um misto de medo e preocupação intensa e excessiva com diversas questões da vida cotidiana, que podem não representar um risco tão grande como o imaginado. Esses transtornos não nos permitem viver em paz com nós mesmos e tornam qualquer situação muito mais dramática e negativa do que o necessário, impedindo-nos de viver com liberdade.

De acordo com especialistas, existem fatores que contribuem para o aumento dessa porcentagem, como pobreza e desemprego, além do estilo de vida nas grandes cidades.


O tratamento para esse problema pode ser por meio de medicamentos ou de forma alternativa, mas a ajuda precisa ser buscada o quanto antes, para que o transtorno seja controlado antes de se tornar ainda mais prejudicial.

Se você tem o transtorno ou conhece quem conviva com ele, sabe o quanto pode ser incapacitante, e infelizmente o número de pessoas que convivem com essa realidade tem crescido muito em nosso país.

Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no ano passado, e compartilhados pel’O Estadão, o Brasil tem a maior taxa de vítimas de transtorno de ansiedade e é o quinto país em número de casos de depressão.

As estimativas da OMS mostram que 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade, enquanto a depressão afeta 5,8% da população.


O transtorno de ansiedade é uma questão de saúde pública, e preocupa os especialistas. Em entrevista a O Estadão, o psiquiatra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), André Brunoni, disse que essa condição pode levar à depressão.

Ele acrescentou que as mulheres são as pessoas com mais diagnósticos dos transtornos, por conta de fatores biológicos e culturais, como gravidez, menopausa e problemas na tireoide. Além disso, têm menos resistência a procurar ajuda médica do que os homens, o que aumenta o número dos diagnósticos.

Ao jornal O Estado, o especialista da OMS para saúde mental, Dan Chisholm, especialista da OMS para saúde mental, disse que muitos fatores atuam juntos para criar o cenário preocupante em nosso país, como a situação econômica, os níveis de pobreza, desigualdade, desemprego e recessão.

No entanto, a realidade no Brasil é apenas um reflexo de como as coisas estão em nível mundial. Os dados da OMS mostram que, em 2015, 18,6 milhões de brasileiros conviviam com transtorno de ansiedade. No mundo, o total atual é de 264 milhões de pessoas.


No total, a OMS ainda estima que, a cada ano, as consequências dos transtornos mentais geram uma perda econômica de US$ 1 trilhão para o mundo.

Realmente, essa é uma realidade muito séria e que precisa ser combatida com empenho e responsabilidade.

Compartilhe abaixo suas experiências com os transtornos de ansiedade e compartilhe o texto nas redes sociais!


“Oração não é suficiente, devemos assumir responsabilidade”, diz Dalai Lama sobre o coronavírus

Artigo Anterior

Você precisa se perdoar por todas as vezes em que aceitou amores medíocres por medo da solidão

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.