Comportamento

Segundo estudo da Austrália, Brasil é o pior país a gerenciar a pandemia de covid-19

Segundo estudo da Australia Brasil e o pior pais do mundo a gerenciar a pandemia de Covid 19

De acordo com o Lowy Institute, a Nova Zelândia fica em primeiro lugar, como o melhor país a lidar com a pandemia. Praticamente foi erradicado o vírus de seu território!



Uma notícia tem assustado ainda mais os brasileiros. De acordo com um estudo australiano, publicado no dia 28, pelo Lowy Institute, o Brasil é o país que gerenciou pior a pandemia de covid-19. O estudo avaliou quase 100 países e chegou a um ranking dos melhores e dos piores, avaliando a quantidade de casos de infecção confirmados, o número de mortes e a capacidade de detectar a doença.

O Brasil, até o momento, tem mais de 9 milhões de casos confirmados e mais de 221 mil mortes, e o número não para de crescer. Segundo a reportagem do G1, o Brasil perde apenas para os Estados Unidos em número de mortes.

O gerenciamento brasileiro da pandemia conseguiu ser pior do que o norte-americano, isso porque a disputa foi acirrada, já que lá não existe sistema público de saúde similar ao nosso, e muitas pessoas têm que desembolsar valores exorbitantes para custear o tratamento.


A Nova Zelândia pode ser considerada um exemplo de sucesso, pois registrou apenas 2.299 casos do vírus e apenas 25 mortes, desde o início da pandemia, para uma população de cerca de 5 milhões de pessoas.

O fato de terem praticamente erradicado o vírus em seu território não foi um golpe de sorte. Eles fecharam as fronteiras assim que descobriram os primeiros pacientes infectados, fizeram bloqueios e muitos testes para identificar quem estava doente.

Os países que estão entre os dez melhores gerenciadores da pandemia, além da Nova Zelândia, são: Vietnã, Taiwan, Tailândia, Chipre, Ruanda, Islândia, Austrália, Letônia e Sri-Lanka. A lista, em sua parte mais baixa, ou seja, entre os países que pior lidam com a covid-19, além do Brasil, estão México, Colômbia, Irã e Estados Unidos.

Os pesquisadores que desenvolveram esse estudo afirmaram que a China não consta na lista, isso porque o país não disponibiliza dados do diagnóstico do controle do vírus ao público.


Além disso, explicam que Pequim tentou manipular a percepção do público de como o governo estava lidando com a pandemia, tentando mostrar que o sistema político ditatorial deles era superior aos governos democráticos.

Para o Lowy Institute, analisando o quadro de maneira geral, a forma como os países lidaram com a pandemia foi medíocre.

Outro fator importante a ser considerado, segundo Transparência Internacional, é seu índice de percepção de corrupção. Entre os 180 países que participam da listagem, o Brasil ficou em 94º lugar. Você pode se perguntar o que um tem a ver com o outro, mas segundo a Transparência Internacional, os países com menores índices de corrupção foram os que gerenciaram melhor a crise, tanto na economia quanto na saúde, durante a pandemia do novo coronavírus.

Dentro da lista de percepção de corrupção, os cinco países que apresentam os melhores índices, ou seja, têm menos corrupção são: Nova Zelândia, Dinamarca, Finlândia, Suíça e Singapura. Já entre cinco que apresentam os piores índices de corrupção estão: Venezuela, Iêmen, Síria, Sudão do Sul e Somália.


O que achou desse texto?

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Paciente com Down, fotografado abraçado a enfermeiro, morre por falta de leito em UTI

Artigo Anterior

“Espero que me escolham”: menino sem lar faz apelo e recebe mais de 10 mil pedidos de adoção

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.