Pessoas inspiradoras

Brasileira da periferia passou em 7 universidades internacionais e hoje é pesquisadora em Harvard

A jovem, que conseguiu ajuda para estudar fora, está construindo uma carreira de vitórias. Confira!



Isabelly Moraes Veríssimo dos Santos, uma paulista de 20 anos, que cresceu na periferia de Cubatão, mudou radicalmente sua história de vida no ano passado, quando conquistou uma oportunidade incrível.

De acordo com matéria do G1, a jovem se inscreveu em dez universidades internacionais e conseguiu passar em sete delas, escolhendo a Nova Southeastern University (NSU) para realizar o sonho de cursar neurociência. A estudante foi aprovada e conquistou uma bolsa de 16 mil dólares (mais de R$ 80 mil) anuais para custear seus estudos e arrecadou R$ 85 mil em doações para ajudar com suas despesas no primeiro ano de faculdade.

Isabelly está há pouco mais de seis meses nos EUA, no estado da Flórida, e já deu um grande avanço na sua carreira por meio de uma experiência que ficará marcada no seu currículo.


A jovem se inscreveu no programa de extensão de estudos da Escola de Medicina de Harvard durante as férias de verão e acabou se juntando ao time de pesquisadores trainees da universidade, uma das mais renomadas no mundo. A brasileira contou em entrevista que tomou a decisão de se aplicar para os cursos como uma forma de investir seu tempo livre em mais aprendizados.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@iverissimo_.

Inscreveu-se em vários programas de estágio, mas foi reprovada em quatro deles porque não tinha experiência em pesquisa de laboratório, apesar de ter bom currículo. Aprovada no de Harvard, ela está tendo como orientador um cientista brasileiro, que admira muito, Rafael Rezende, que trabalha desde 2012 na universidade.

A brasileira tem se dedicado a trabalhar em um projeto que está desenvolvendo um possível tratamento contra o autismo, envolvendo o estudo do eixo intestino e cérebro em doenças neurológicas e distúrbios psiquiátricos.


Esse não é o único projeto no qual Isabelly tem trabalhado por fora. Ela também faz parte de uma organização que ajuda estudantes brasileiros a se adaptarem nos EUA, entre outros.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@iverissimo_.

Muito comprometida e dedicada aos estudos, Isabelly se tornou uma das finalistas do concurso Wonder Woman, realizado pela NSU em março. O concurso premia as alunas mulheres de maior destaque na instituição.

Que grande conquista. É incrível ver mulheres brasileiras conquistando posições de destaque no cenário mundial. Parabenizamos Isabelly pela dedicação aos estudos e desejamos que construa uma carreira de muito sucesso!


Refugiada que salvou 18 pessoas no mar, junto com sua irmã, na adolescência, vira nadadora olímpica

Artigo Anterior

Colômbia proíbe veículos puxados por animais. Serão substituídos por veículos motorizados!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.