Pessoas inspiradoras

Brasileira de apenas 4 anos já foi premiada duas vezes por limpar praias e cuidar do meio ambiente

Nina foi nomeada recentemente “Agente verde da Comlurb”, que o órgão concede a todos que atuam de alguma forma para ajudar a preservar e manter o meio ambiente.



Ajudar na manutenção do espaço público e do ambiente que nos cerca deveria ser uma atividade em que todos colocam as mãos. Nada mais lógico que tentar manter bem cuidado o ambiente e a natureza que nos cerca, mas o que temos percebido é justamente o oposto.

Os anos de 2020 e 2021 estão sendo marcados por intensas queimadas, alagamentos, frio onde costuma fazer calor e altas temperaturas em países onde a neve é normal.

O desequilíbrio ambiental é o resultado de uma soma de fatores, como a poluição, a caça e pesca indiscriminadas, o cultivo da monocultura (como soja e milho), além do manejo de gado. Todas essas questões, somadas ao aquecimento global e à emissão de gases, têm contribuído para uma piora no clima, na qualidade de vida e na manutenção da fauna e flora.


Mas existem algumas personalidades que se dedicam exclusivamente a tratar e cuidar do meio ambiente, tanto celebridades quanto anônimas. Aos quatro anos de idade, Nina Gomes se destaca no Rio de Janeiro por limpar as praias locais, fazendo o correto descarte do lixo.

Justamente por isso, a pequena menina foi nomeada “Agente verde da Comlurb”, um selo que o órgão oferece a todos que cuidam do meio ambiente. Nina é a terceira pessoa mais jovem a receber esse prêmio, que já foi dado a personalidades como Mateus Solano e Jorge Vercilo.

Um ano atrás, ela também recebeu o “Tatuí de Ouro”, do Instituto Ecológico Aqualung, como a criança mais nova a ajudar a limpar as praias de Copacabana. A condecoração da menina acabou viralizando nas redes sociais e, segundo reportagem de O Globo, incentivou outras pessoas a cuidarem do ambiente que as cerca.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Instituto Mar Urbano.


Mesmo sendo tão jovem, ela já participou de duas ações ambientais da Comlurb, e o presidente do órgão, Flávio Lopes, afirma que todos ali confiam muito nas crianças. Eles esperam contar com Nina em outras ações no futuro, além de esperar que a parceria possa render frutos, influenciando mais crianças a aderirem às boas práticas ambientais.

A idade não a impede de saber muito bem o que quer, “ambialista”, ou ambientalista, além de compreender que jogar lixo nas areias da praia é prejudicial principalmente para os animais, que podem ingerir e ser prejudicados com os dejetos.

Filha do biólogo marinho Ricardo Gomes, do Instituto Mar Urbano, os dois se aventuram desde seu primeiro ano de vida em mergulhos. O pai acredita que a educação ambiental precisa começar o quanto antes, e isso é essencial na formação de crianças e adultos mais conscientes.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Instituto Mar Urbano.


Ricardo defende que a maior herança que pode deixar para sua filha não é material, e sim um meio ambiente e um oceano saudáveis. O contato com a natureza, segundo sua visão, faz com que os pequenos se conscientizem desde cedo, sendo obrigação dos pais proporcionar-lhes esse contato com a fauna e flora.

Mulher acusa médico de arrancar máscara para beijá-la durante consulta em SP

Artigo Anterior

Sabrina Sato doa comida e brinquedos a crianças carentes durante a pandemia: “Um sonho antigo meu”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.