6min. de leitura

Brinque com seus filhos enquanto eles querem brincar com você – Importante reflexão

Não é fácil viver no mundo atual. Para podermos proporcionar uma vida ao menos tranquila para nós mesmos e nossa família, trabalhamos muito! Muitas vezes deixamos de estar ao lado daqueles que mais amamos em momentos importantes porque precisamos trabalhar pelo nosso sustento.


Quando temos filhos, essa realidade fica ainda mais complicada. Podemos nem nos dar conta do quanto deixamos a desejar enquanto pais, até que algo acontece e nos faz repensar tudo aquilo que colocamos como prioridade em nossas vidas.

Até que ponto a necessidade de trabalhar deve ficar acima do tempo de qualidade com a família, com os filhos? 

Algo que devemos manter sempre em mente é que não podemos recuperar o tempo que passou. Todas as conversas, brincadeiras e momentos felizes que perdemos com nossos filhos não podem ser retomados, por mais que nos esforcemos para isso. Hoje eles são crianças, mas amanhã já são jovens e logo adultos, e a nossa ausência influencia diretamente em quem eles irão se tornar e que tipo de vidas terão.

O tempo que passamos longe não são apenas horas, são oportunidades perdidas de criarmos um vínculo saudável com eles e compartilharmos momentos que serão essenciais para que cresçam sentindo-se amados, seguros e realizados com as próprias vidas.


Trazemos abaixo uma reflexão muito poderosa escrita por uma mãe que percebeu que estava perdendo a oportunidade de fazer parte da vida da filha, mas tomou consciência antes que fosse tarde demais.

Leia com atenção, e considere fazer as adaptações necessárias em sua rotina para que seja um bom exemplo para seus filhos.

Brinque com seus filhos enquanto eles querem brincar com você

Alerta importante: Brinque com seu filhos enquanto eles querem brincar com você! Quando minha filha fez cinco anos, no meio de uma brincadeira inocente, ela disse que gostava mais do papai do que de mim. Perguntei:


– “Por quê? Eu sou tão legal e sempre cuido bem de você”.

Ela respondeu:

– Porque você trabalha muito e tem pouco tempo para brincar comigo.

Foi como se tivesse recebido um soco no estômago. Quase não dormi naquela noite. Fiquei horas rolando na cama, pensando que ela tinha razão. Nos últimos meses tive muito trabalho extra para fazer. Foram muitos os dias em que tive que ficar até mais tarde na empresa. E quase incontáveis dias que levei trabalho para casa.

Sabe quando você está em casa, mas fica o tempo todo com o celular na mão? Então, era eu.

O celular é um vício incrível. Acho que ainda não aprendemos a lidar com ele. Tipo criança quando ganha um brinquedo novo e por um tempo só quer saber dele.

A humanidade como um todo não sabe lidar com o celular.

Imagine: – Quantas horas eu troquei a companhia dos meus filhos para ficar resolvendo problemas do trabalho? Ou até mesmo navegando na internet muitas vezes? Resolvi que tinha que mudar.

No outro dia conversei com meu chefe. Nada mais de horas extras, nada mais de responder mensagens do trabalho em casa, pelo menos das 18 às 22, que é o horário que posso estar com as crianças. Não poderiam mais contar comigo nestes horários.

Fiquei com medo de ser mandada embora, despedida, é claro. Mas o que aconteceu foi justamente o contrário. Meu chefe entendeu perfeitamente e aprovou minha atitude. Disse que ele também tinha crianças pequenas e achava que deveria tentar implementar o que eu estava sugerindo na casa dele também.

Resultado: após aquele dia, eu me transformei em outra mãe. Brinquei todos os minutos possíveis com meus filhos e sei que deixei uma bela lembrança para eles. E por incrível que pareça, apareceu um resultado inesperado no fim do mês.

Antes eu não reparava, porém gastava muito dinheiro em brinquedos para as crianças. Elas sempre tiveram tudo o que eu nunca tive na infância. Acho que instintivamente e sem perceber, eu usava o dinheiro para tentar compensar as horas que não estava presente. Ou seja, trabalhava muito com horas extras para ganhar dinheiro que eram gastos em brinquedos.

Hoje isso mudou completamente. Eu sou o maior brinquedo das crianças. Elas nunca mais pediram todos aqueles brinquedos que viram nos comerciais de TV. Ou seja, o meu dinheiro das horas extras não veio mais, entretanto, o dinheiro que tenho no fim do mês é o mesmo.

Muito verdadeiro!

Quanto tempo de sua vida você dedica aos seus filhos? Pense sobre isso e comprometa-se a fazer melhor a cada dia.

Compartilhe este texto com seus amigos que também são pais.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Sasa Mihajlovic / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.