Notícias

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morre vítima de câncer aos 41 anos

covas

Internado desde o dia 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, Bruno Covas enfrentava um câncer no sistema digestivo e deixa um filho de 15 anos.

Com apenas 41 anos, o prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu às 8h20 do dia 16, em São Paulo, de acordo com a prefeitura, em nota. Ele já enfrentava a dura batalha contra o câncer no sistema digestivo, com metástase nos ossos e no fígado, desde 2019, e deixa o filho Tomás, de 15 anos.

Internado no Centro de São Paulo, no Hospital Sírio-Libanês, desde 2 de maio, quando pediu licença da prefeitura, ele apresentou uma piora em seu quadro de saúde no dia 14, quando a equipe médica comunicou que seu quadro já era irreversível. Em suas últimas horas de vida, Covas recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores, acompanhado de familiares e amigos, que estavam no local desde que souberam da notícia.

Na noite do dia 14, um padre foi até o hospital para ungir os enfermos em um sacramento católico, e na noite do dia seguinte, representantes de várias religiões participaram de um ato ecumênico na porta do hospital, com duração de 30 minutos, e finalizada com uma oração do Pai Nosso.

O corpo será levado à sede da prefeitura, no Edifício Matarazzo, onde haverá uma breve cerimônia para familiares e amigos íntimos. O evento acontecerá no hall monumental do 3º andar, e depois ele será levado, em carro aberto, até a Avenida Paulista. O enterro de Covas será em Santos, apenas para os familiares mais próximos.

Ele descobriu o câncer em outubro de 2019, depois de ser internado com erisipela, uma infecção na pele. Desde então, seu tumor regrediu, mas este ano novos nódulos foram encontrados no fígado, na bacia e na coluna. Ele se tornou o primeiro prefeito a morrer durante seu mandato, e Ricardo Nunes (MDB), vai assumir definitivamente o cargo por ser o vice.

Segundo informações do G1, Bruno Covas nasceu em Santos, no dia 7 de abril de 1980, filho do engenheiro Pedro Lopes, e Renata Covas. Neto favorito de Mário Covas, que também foi prefeito na capital paulista na década de 1980, e governador do estado de 1995 a 2001.

covas 2

Direitos autorais: Reprodução.

Antes mesmo de completar 10 anos, Bruno passou a integrar o “Clube dos Tucaninhos”. Aos 14 anos, Bruno Covas deixou o litoral e foi morar na cidade de São Paulo com o avô, no Palácio dos Bandeirantes, sede oficial do governo paulista.