publicidade

Cachorro fica sobre o túmulo de seu irmão, que morreu em acidente. A saudade é maior que tudo!

Os irmãos eram inseparáveis, mas um triste acidente de carro provocou muita tristeza no cãozinho que ficou vivo.



O amor ultrapassa todas as fronteiras existentes no mundo, inclusive a da morte. E esse amor, que transcende as barreiras do que não pode ser visto não é sentido apenas pelos seres humanos, pois cada dia mais conseguimos compreender que os animais são tão emotivos quanto nós, até mais, em alguns momentos!

Na ilha de Pulau Ubin, em Cingapura, dois irmãos cachorros demonstravam diariamente essa conexão. Considerados os guias da região, todas as pessoas que visitavam o local, ou os próprios moradores, conheciam os cachorros havia dois anos. Chamados de Kopi-O e Teh-C, café e chá, eles eram amorosos e faziam amizades com todos que se aproximavam.

No dia 3 de fevereiro, um dos moradores de Ubin fez uma publicação de que um dos irmãos, Kopi-O, teria se envolvido em um acidente com um táxi, o que infelizmente o levou à morte.

Esse trágico falecimento impactou diretamente na vida de seu irmão, Teh-C, que não lidou bem com a perda e se sente afetado todos os dias pela ausência de seu companheiro.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Pulau Ubin.

Embora os moradores da ilha tenham tentado salvar Kopi-O, levando-o às pressas ao veterinário, o cãozinho faleceu. Enterrado, os habitantes decidiram homenagear o pequeno, criando uma lápide com sua foto e sempre deixando flores no local, mas sempre que lá passavam, encontravam seu irmão Teh-C deitado sobre o túmulo.


Um dos moradores tirou uma foto de Teh-C sobre o túmulo, a qual comoveu os demais habitantes, que se esforçaram para oferecer carinho e conforto ao cãozinho em seu luto. A conexão dos irmãos era tão pura e verdadeira que, mesmo após a morte, ela não acabou.

Infelizmente, em alguns momentos, não é possível ter nossos entes queridos próximos a nós, mas isso não nos impede de sentir sua presença, mesmo após sua partida, ainda que não haja uma explicação para isso.

Kopi-O era muito amado na ilha, turistas e nativos faziam questão de agradar ao pequeno guia, que se ocupava em mostrar a região, como se fosse um ser humano. Sempre animado e sorridente, adorava afagos e sempre recebia todos os visitantes com muito carinho e simpatia. Extremamente próximo ao seu irmão Teh-C, os dois perambulavam pelo local sem nenhuma amarra, todos eram seus donos e, ao mesmo tempo, eram livres.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Pulau Ubin.

O amor entre os irmãos é algo inexplicável, mostrando que não apenas em humanos se manifesta dessa forma tão íntima e forte. Mesmo que não esteja mais aqui, Kopi-O será lembrado por muitas pessoas mas, principalmente, por seu eterno companheiro!

O que achou desse amor entre os irmãos?

Compartilhe este texto nas suas redes sociais e com seus amigos!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.