publicidade

Cachorro que passou anos acorrentado a uma árvore finalmente recebe ajuda e é resgatado

Chance passou a vida limitado a um pequeno espaço em seu quintal. Seu antigo dono não permitia que ele ficasse fora da corrente.



O cuidado com os animais é algo que, constantemente, deve ser lembrado, principalmente para aqueles que desejam ter um pet, mas não sabem ao certo quais demandas vai ter. Atender às necessidades básicas, como uma alimentação adequada, água fresca o dia todo, um local limpo para dormir e cuidados com a higiene são os principais pontos.

Depois de ter certeza de que o animal já tem todas as suas necessidades elementares atendidas, devemos nos lembrar também que eles precisam de atenção, interação social, exercícios e espaço para brincar. Exatamente, não adianta ter um cãozinho e deixá-lo enclausurado num apartamento ou acorrentado a uma casa, o espaço é fundamental para que ele cresça e se desenvolva de forma saudável.

Quando o porte do cachorro é grande, suas demandas também o serão. Mais espaço ele vai precisar para se locomover, mais energia terá contida no seu corpo. Na Carolina do Norte (Estados Unidos), um cão de grande porte sofreu algo parecido de seu dono, que o mantinha acorrentado a uma árvore, no quintal.

Chamado de Cane, o cachorro, que lembra um cruzamento de pit bull e bull terrier, sempre tinha comida e água à sua disposição, mas não porque o dono cuidava disso.


Jamie Spencer, uma voluntária que sempre ajudou na proteção dos animais, encarregou-se de sempre oferecer o que podia para que o animal sofresse o mínimo possível.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Save Chance the Pittie & Friends.

Infelizmente, ela não tinha como levá-lo para sua casa, já que não tinha nenhuma condição. O dono da propriedade em que Cane vivia (também “dono” dele) acabou se mudando, sem levá-lo, e os novos proprietários informaram a Jamie que ela precisaria dar um jeito no cão, já que eles não queriam o animal ali.

A voluntária pediu ajuda para Kari Newton, responsável pela ONG Adoção Liga Animal, que reuniu sua equipe de resgate e pediu ajuda para buscar financiamento para os cuidados veterinários do animal e um lar adotivo, mesmo que provisório, para o peludo.


Mesmo sendo um cãozinho apaixonado pelos humanos, Kari revela que ele teve uma vida horrível, recheada de negligência e maus-tratos. Nunca chegou a viver plena e confortavelmente, mas mesmo assim permanecia dócil e companheiro.

A equipe se esforçou muito e conseguiu, em colaboração com outras duas ONGs, resgatar o animal e levá-lo para a Virgínia. Todos trabalharam muito para que a mudança fosse o mais suave possível.

Finalmente livre das correntes, ele até ganhou outro nome, todos passaram a chamá-lo de Chance.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Save Chance the Pittie & Friends.

Kari acredita que o nome que um animal recebe influencia diretamente sua personalidade, essa escolha remete à liberdade e às chances que a vida lhe ofereceu. Ele possui muitos problemas de saúde, na pele e precisa de castração. No momento, está em um lar temporário, aguardando o momento em que poderá conhecer o verdadeiro amor de uma família.

O que você achou deste caso?

Comente abaixo e compartilhe-a nas suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.