“CADA RELACIONAMENTO É UM ESPELHO. ELE REVELA SUA IDENTIDADE A VOCÊ!’’

Transbordar….

Essa semana ouvi histórias de amores que diziam ser intensas e sincronizadas, mesmo não possuindo um tempo maduro entre os envolvidos, parei pra pensar nesta sensação que causa tal euforia e uma paixão avassaladora em apenas alguns meses ou dias.

Pesquisando sobre, achei um trecho de um texto que vale a pena ser compartilhado.

“Um relacionamento nunca cria nada. Ele só pode trazer algo que já é existente.
Assim, nunca jogue a responsabilidade no outro. O outro é, no máximo, uma ajuda para lhe mostrar as subcorrentes de sua mente. Cada relacionamento é um espelho, ele revela sua identidade a você; ” ( Osho)

BINGO! Exatamente isso, nós humanos temos o “dom” da projeção, passar para o outro o que nos falta ou já possuímos e não nos demos conta. Todos projetamos ou somos projetados.

Antes de nascer se espera que você dê certo na vida, case, tenha filhos, se forme em medicina ou direito e torça para o time escolhido pelo seu pai. Nos relacionamos com base em nossos desejos, anseios e vontades, esperamos que, a pessoa de nossa escolha assuma e cumpra todas as expectativas que nela estamos depositando.

Mas e quando isso não se sustenta e tudo cai por terra? Simples, culpamos o outro. Toda relação da margem para nosso autoconhecimento e indagações que antes não era pensado cautelosamente, como por ex: gostos, lugares para sair, comidas preferidas ou que não suporta…

Saudável seria o relacionamento onde parássemos pra olhar o outro, com o que ele realmente tem a mostrar sem expectativas do par perfeito para não tornar a relação manipulável e frustrante, afinal somos indivíduos únicos, com crenças e valores completamente distintos.

Reconhecer que não somos perfeitos e possuímos conteúdo internos que individualmente temos que lidar, torna mais fácil aceitar as atitudes do outro com tolerância abrindo espaço para que seu parceiro não tenha a função e obrigação de te completar e sim que a relação possa a vir transbordá-los.



Deixe seu comentário