Cada ser humano é um país habitado. É preciso autoconhecimento para governar sua nação interior…



É mais fácil olharmos os incontáveis problemas do Governo externo do que fazer essa autorreflexão.

Cada ser humano é um país habitado. Considero que é preciso autoconhecimento para melhor governar a sua nação interior.

Há estruturas mentais que se cristalizam com um determinado grupo de personalidades, parecem radicais e inamovíveis; outras, ao contrário, são extremamente variantes.

Daí a maioria viver de forma instável, uma hora quer uma coisa, outro momento não quer mais nada, faz algo com a maior certeza e depois se arrepende. Vive com dúvidas, ansiedades e medos.

Olhamos ao nosso redor e temos inúmeros pontos a criticar, das mínimas questões domésticas, passando pelo resultado do jogo de futebol, as fofocas nas redes sociais, as corrupções da política, a crueldade humana e por aí afora.

Por alguns instantes feche os olhos, saia do foco externo, centre a sua atenção em si mesmo e olhe para os problemas do seu país interior.

Perceba na vastidão da sua mente, nos inúmeros registros do seu corpo emocional e nas suas bilhões de células: a existência de aspectos doentes, crianças abandonadas, falanges derrotistas, vândalos inconsequentes, seres egoístas, personalidades gulosas, ladrões de energia vital…

É mais fácil olharmos os incontáveis problemas do Governo externo do que fazer essa autorreflexão.



Acredito que cada um deve ser a mudança que quer ver no mundo e ao governarmos melhor as nossas vidas contribuiremos para mover a alavanca da transformação coletiva.

Chega de jogar contra o nosso próprio patrimônio, ser fominha e egoísta, ser derrotado por não ter foco, garra e união… desistir por perder a esperança.

Bola para frente. Ganhamos o jogo quando realmente nos transformamos para melhor, aqui e agora, a cada instante, sempre.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF mudkung






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.