Notícias

Cadela que morreu baleada escapou após dono deixar portão aberto: “Criamos a Lalinha com amor”

Cadela que morreu baleada escapou apos dono deixar portao aberto Criamos a Lalinha com amor

O dono da cachorra que morreu após ser baleada por um homem no meio de uma rua, em Pilar do Sul (SP), contou ao g1 que a cadela escapou de casa depois que a família chegou do mercado e deixou o portão aberto ao descarregar as compras.

Apesar da fuga, Fabiano Pacheco afirmou que “Lalinha” era dócil e não machucaria ninguém durante o passeio no centro da cidade. A cadela era da raça american bully, derivada do pit bull.

O crime aconteceu na Rua Elías Valio, na manhã de quarta-feira (16). Uma câmera de segurança registrou o momento em que a cachorra avançou no homem, que sacou a arma e atirou.

“Descarregamos as compras do mercado e o portão ficou aberto. Lalinha fugiu e seguiu pelo caminho onde sempre passeio com ela. Uma pessoa avisou que ela saiu e fui buscá-la, com medo de outro cachorro atacá-la. Quando cheguei na esquina, vi que a Lalinha estava ensanguenta. Fiquei desesperado”, lembra o dono.

Depois de ser baleada, a cadela foi levada até uma clínica veterinária, mas não resistiu ao ferimento e morreu. Segundo o dono, o homem que atirou na cachorra se apresentou na clínica e pediu desculpas. Em seguida, os dois foram até a delegacia e registraram um boletim de ocorrência.

“Não sei o motivo dele tomar essa atitude, mas sei que as pessoas têm preconceito com animais musculosos e imponentes, como os da raça american bully ou pit bull. Criamos a Lalinha com amor e sei que ela não machucaria alguém. O animal é aquilo que aprende, independente da raça”, relata.

“Lalinha foi recebida com muito carinho e era muito dócil. Ela fazia parte da nossa família. Até criamos um perfil no Instagram para as pessoas verem que, apesar do tamanho, ela era carinhosa. Nesse perfil, compartilhamos fotos dela pequeninha e lembranças dela com minha filha”, continua o dono.

cadela que morreu baleada

Dono lamenta morte de cachorra baleada em Pilar do Sul. – Direitos autorais: Fabiano Pacheco/Arquivo pessoal.

Susto

Segundo a Polícia Civil, o local onde a cadela foi baleada fica em frente a uma escola de Educação Infantil, no centro de Pilar do Sul.

cadela que morreu baleada 2

Foto mostra homem com arma em punho perto de escola em Pilar do Sul. – Direitos autorais: Arquivo pessoal.

Um vídeo enviado mostra o atirador com a arma em punho andando pela praça próximo à escola, logo depois do disparo contra a cachorra. A diretora da unidade contou que as crianças ficaram assustadas ao ouvirem o barulho.

“As crianças ficaram muito agitadas, a gente pediu para elas ficarem calmas. Inclusive uma das professoras pediu para as crianças deitarem no chão, porque a gente não tinha entendido o que tinha acontecido”, relata Patrícia Fogaça.

Investigação

A Polícia Civil de Pilar do Sul informou que vai abrir um inquérito com duas naturezas para investigar o caso.

As equipes vão apurar a conduta do atirador, que tinha licença para ter arma de fogo, mas não poderia estar portando o objeto, e também a conduta dos donos dos animais, que os deixaram soltos no meio da rua.

Portanto, o caso é investigado como disparo e porte de arma de fogo e também por omissão de cautela na guarda ou condução de animais.

0 %