Notícias

Campanha falsa para ajudar Amber Heard arrecada R$ 5 milhões

Foto: Reprodução
Campanha falsa para ajudar Amber Heard arrecada R 5 milhões site

Depois que a Justiça decidiu que Amber Heard vai ter de pagar 10 milhões de dólares a Johnny Depp por difamação, surgiram perfis falsos em sites de vaquinha virtual. Os golpistas, que se passaram por fãs, alegaram estar fazendo campanha para ajudar a atriz a quitar a dívida com o ex-marido.

Uma das campanhas, segundo o TMZ, conseguiu arrecadar mais de 1 milhão de dólares — o equivalente a cerca de R$ 5 milhões, na cotação atual. Ainda de acordo com a publicação, as buscas pelos perfis têm aumentado nos últimos dias.

“A defesa de Amber diz que a atriz não pode pagar o julgamento, mas ela certamente não está criando um GoFundMe para isso”, afirmou o porta-voz da plataforma.

Vale lembrar que, assim que decisão foi confirmada, a advogada da atriz declarou publicamente que ela não tem a quantia exigida pela Justiça para pagar ao ex-marido.

Johnny Depp e Amber Heard: relembre as 7 maiores polêmicas do julgamento

Campanha falsa para ajudar Amber Heard arrecada R 5 milhões 2

Direitos autorais: Reprodução/ Youtube

O julgamento do caso que envolve o ator de Hollywood Johnny Depp e sua ex-mulher, a atriz Amber Heard, chegou ao fim no dia 27/05, após os dois lados oferecerem seus últimos argumentos. Os detalhes do processo chocaram o mundo pela quantidade de relatos de violência e agressividade. A atriz alega ter sido vítima de agressão quando era casada com o ator. Relembre as principais acusações do caso. O veredicto deve sair em alguns dias

Heard prestou seu depoimento final na batalha judicial multimilionária de difamação contra o ex-marido no dia 26/05. Ela afirmou ao júri que enfrenta assédio diário e ameaças de morte desde que acusou o astro de Hollywood de violência doméstica, o ponto inicial que levou à briga na Justiça. Depp, de 58 anos, processou a ex-mulher, no estado americano da Virgínia, em uma ação de 50 milhões de dólares. Heard, de 36 anos, entrou então com uma ação de 100 milhões de dólares, alegando que Depp a difamou quando o advogado do ator qualificou suas acusações de ‘farsa’. O tom chocante das declarações marcou todo o julgamento.

Amber declarou, em depoimento, que vem sofrendo ameaças de morte. “As pessoas querem me matar e me dizem isso todos os dias’, afirmou a atriz, que adotou uma menina em julho de 2021. ‘As pessoas querem colocar meu bebê no micro-ondas”, continuou ela.

Johnny Depp vem negando as alegadas agressões contra Amber Heard, que teriam ocorrido no tempo em que estiveram casados. “Nenhum ser humano é perfeito, com certeza não. Nenhum de nós. Mas nunca na minha vida eu cometi violência sexual, agressão e todas essas estranhas e ultrajantes histórias de que eu fiz essas coisas e vivi com elas por seis anos enquanto esperava a verdade aparecer”, disse o astro, no tribunal. Eles se casaram em 2015 e se separaram em maio de 2016. Na época, a atriz entrou com um pedido de medida restritiva contra o ator, dizendo ter sido vítima de violência doméstica. Durante o julgamento, Heard contou que Depp a agrediu sexualmente durante as gravações de com uma garrafa quebrada.

Heard descrevou o ex-marido como um homem controlador, extremamente ciumento e violento. A atriz afirmou, inclusive, que foi agredida por Johnny Depp na lua de mel deles, em 2015, no Expresso do Oriente. Segundo o depoimento, o ator teria batido repetidamente a ex-mulher contra uma parede e enrolado uma camisa no pescoço dela após uma discussão sobre ele parar de beber. Depp afirma que nunca bateu em Heard e diz que ela era a agressora da relação.

Por causa das acusações, o ator perdeu espaço no cinema. Os próximos filmes da franquia Piratas do Caribe não terão a participação de Johnny Depp, que ficou conhecido pelo personagem principal, o capitão Jack Sparrow. As declarações de ambos os atores dividiram os fãs, e muitos deles oferecem apoio ao astro, apesar das revelações contundentes de Heard. Durante o tribunal, foi mostrado também um depoimento da atriz Ellen Barkin. A estrela de Vítimas de uma Paixão gravou um testemunho em uma audiência, em 2019, no qual dizia que o astro de Piratas do Caribe é um homem controlador e já jogou uma garrafa de vinho na direção dela.

Outra testemunha importante no caso foi a modelo Kate Moss, que namorou Johnny Depp no passado. A modelo foi chamada pelos advogados do ator de Piratas do Caribe para dizer que Amber era a agressora da relação. Moss, que namorou Depp de 1994 a 1998, testemunhou que ela escorregou em uma escada e machucou as costas durante as férias do casal na Jamaica. Depp correu para ajudá-la, carregou-a para o quarto e chamou os serviços médicos, disse ela. “Ele nunca me empurrou, me chutou ou me jogou escada abaixo”, disse Moss, que apareceu via vídeo, direto da Inglaterra.

A briga judicial entre o ex-casal ganhou novo capítulo quando Amber Heard confirmou que recebeu o ator James Franco na casa dela uma noite antes de pedir o divórcio. Heard contou que Depp tinha muito ciúme de Franco. Camille Vasquez, a advogada de Johnny Depp, perguntou a Amber Heard por que ela entrou com um pedido de medida por violência doméstica no dia 27 de maio de 2016. A atriz respondeu que estava ‘desmoronando’ e com dificuldade para dormir, pois tinha ataques de pânico ao pensar que o ex-marido poderia entrar no apartamento onde ela morava. A atriz disse que ela e Franco já fizeram dois filmes juntos e são amigos próximos. “Ele era meu amigo e morava ao meu lado, literalmente ao meu lado. E, francamente, já tinha exaurido toda a minha rede de suporte com meus amigos. Estava feliz de receber o máximo de amizade que eu poderia naquela época”, afirmou. Heard disse que Depp a acusava de traí-lo com James Franco e tinha ciúme de todos os colegas de trabalho dela. A atriz ainda contou que o ex-marido queria que ela parasse de atuar, por causa do ciúme que sentia

Outro ponto marcante do julgamento incluiu o depoimento da irmã de Amber Heard, Whitney Henriquez, que alegou que o astro de Hollywood também a agredira. Henriquez testemunhou a favor da atriz e contou que estava tentando defender a irmã quando levou um empurrão do então cunhado. Segundo a revista People, Henriquez confirmou que se dava bem com Johnny Depp quando o ator começou a se relacionar com Amber Heard. “Francamente, todos nós nos apaixonamos por ele no começo”, disse. Ela se lembrou, porém, de um episódio que teria acontecido em março de 2015, quando a irmã e o ator tiveram uma briga na casa onde eles moravam. No depoimento, ela relatou que Heard viu no celular de Depp que ele estava tendo um caso, e os dois começaram a discutir. O ator teria jogado uma lata de energético na direção das irmãs, que estavam no alto de uma escada, e depois corrido em direção a elas e empurrado Henriquez

0 %