A canção do amor… – amar é sentir a plenitude a dois…

5min. de leitura

Como o sino que toca a alma o verdadeiro amor quando chega é capaz de nos fazer bailar na mais linda canção, não perceptível a audição, mas fortemente sentida pelo coração.



E cada toque, e cada vibração, e cada som é capaz de nos fazer transportar para uma outra dimensão. Amar, e amado ser, é o maior tesouro que se pode obter no baú da existência. Felizes daqueles que podem amar e serem correspondidos, felizes daqueles que podem amar e sentirem a grandeza deste amor, felizes daqueles que podem amar e do outro obter o respeito e a verdade na solidificação do castelo da paz. Felizes daqueles que podem sentir toda a maestria que este sentimento quando correspondido é, é capaz de proporcionar…

E o “Ser humano”, ser completo é, traz em sua essência tudo o que precisa para a vivência de dias de conquistas, de harmonia, de paz. Tudo o que precisa está envolto no seu “eu”, pronto para que descoberto seja e para que possa ser utilizado na construção de uma vida repleta do melhor que aqui há, aprendendo continuamente pela observação do caminho, não pelos espinhos da dor.

a-cancao-do-amor-foto-02


O “Ser humano” é pedra brusca em constante lapidação, umas mais polidas outras menos, mas todos estamos em iguais condições, na busca de nos transformarmos em seres melhores a cada dia. E quando encontramos o outro pelo caminho, que faz com que este ser completo que já somos vibre com a melodia do sentir do amor, não há música mais lúdica no ar, tudo começa a brilhar e mesmo que as estrelas no céu estejam escondidas, a nossa estrela está a nossa frente, a iluminar as nossas vidas pelo grandes momentos que podemos compartilhar.

Amar é sentir a plenitude a dois, é dividir alegrias, é dividir bons momentos, é somar força para superar os obstáculos de posse do conhecimento de que juntos somos mais fortes do que sozinhos na grande caminhada da vida, porque são duas almas em busca da superação, não apenas uma.

Amar é sentir o calor do corpo e poder sorrir com o brilho da alma por ela sentir que ali está a energia que a faz vibrar.


Amar é viver o conforto de um jardim de flores, repleto de perfumes, mesmo que haja os espinhos do caminho.

Amar é olhar para o outro e ver em suas imperfeições algo que se enxerga, mas que esperança se tem de que um dia vai aprimorar…

Amar é aceitar o outro como ele é, não como gostaríamos que fosse…. Sim, não amamos um protótipo que idealizamos, amamos um ser em evolução que assim como nós está aqui para aprender. E tudo o que o outro faz, desde que não transgrida a nossa paz ao ponto de nos destruir gradativamente, pode e deve ser respeitado, e com o exemplo e muito diálogo tentar se lapidar para que o brilho da pedra lapidada possa agradar quem o atingiu e quem perto está.

Amar é uma necessidade humana, e quem nunca amou, não pode dizer o que é a verdadeira plenitude da vida, porque somos seres que embora completo sejamos, muito mais felizes somos, quando formamos um “Uno” com o ser amado, é o nós que se transforma num só eu, é o dois que em “um só” se transforma pelo amor, pelo respeito, pela verdade, pela união que faz com que duas almas se transformem apenas em uma.

a-cancao-do-amor-foto-01

Amar, antes de ser motivo de sofrimento deve ser motivo de crescimento, de harmonia, de certeza e de paz.

E aqueles que realmente sabem cultivar e viver o verdadeiro amor, estão na escola da existência a usufruir de uma das maiores dádivas que aqui há, o poder de ver duas almas se transformarem em apenas uma, na fusão de dois corpos no ato do amor…

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.