publicidade

“Canoa quebrada”, uma incrível parábola sobre o medo da mudança!

À margem de um grande rio vivia um pescador com sua família. 



Foram muito bem-sucedidos com seus negócios de pesca, mas, agora, as coisas estavam difíceis, o rio trazia cada vez menos peixes, suas ferramentas de trabalho estavam velhas e, como não havia dinheiro para comprar um novo barco, o pescador tinha que consertá-lo frequentemente.

Um dia, um velho caminhante passou por lá e perguntou ao pescador se poderia passar a noite em sua casa. Embora a casa fosse muito simples e mal houvesse comida para todos, a família do pescador o aceitou e o tratou com carinho e educação, colocando-o para dormir no melhor cômodo da casa.

Na manhã seguinte, quando o caminhante estava prestes a partir, perguntou ao pescador como poderia agradecer aos donos pelo abrigo e pela comida. O pescador, percebendo que o homem era tão pobre quanto ele, apenas abriu um sorriso e respondeu:


– Percebo que você é um homem sábio e que já viu muito. Agradeça-me com conselhos sobre como sair da pobreza, isso será suficiente.

– Muito bem, disse o caminhante. Para sair da pobreza, você precisa afogar o seu barco!

Depois disso, disse adeus e nunca mais foi visto pelo pescador e sua família.


O pescador não viu sentido no conselho do caminhante. Afinal, como poderia livrar-se do seu barco, a única ferramenta de sustento de sua família, que, ainda por cima, não garantia comida para todos os dias?

O pescador não seguiu o conselho e manteve o mesmo estilo de vida, ficando cada vez mais pobre e sem alimento para a família. Até que um dia, durante uma forte tempestade, o seu barco foi seriamente danificado e já não havia mais como ser utilizado. A família, então, juntou seus pertences modestos, retirou-se de sua casa e procurou outro lugar para se estabelecer.

Encontraram uma grande vila de pescadores. Lá havia muitos barcos, de todos os modelos, cores e tamanhos, eles poderiam ajudar muito a família do pescador a recomeçar a vida. Mas, por mais que o pescador se alegrasse ao ver aqueles barcos, não tinha como comprar nenhum.

Um dia, estava sentado à margem do rio, admirando os barcos das outras pessoas até que percebeu que o barco de um homem estava seriamente danificado e precisando de reparos.

Como era bom nisso, ele se ofereceu para consertar o barco do homem, para que ele pudesse voltar ao seu trabalho logo.

Seu trabalho ficou realmente bom, e ele começou a dedicar seu tempo para estudar mais sobre essa arte, e, com o tempo, tornou-se um grande mestre.

Seu trabalho começou a ser mais procurado e reconhecido, e ele se tornou o melhor da aldeia, criando obras-primas, deixando os barcos melhores do que novos, e pessoas de outros lugares vinham em busca do seu trabalho.

Depois de um tempo, ele conseguiu comprar uma nova casa para acomodar sua família e nunca mais lhe faltou nada. Só depois disso, ele se lembrou do velho caminhante e do seu conselho, e tudo fez sentido. Ele realmente era muito sábio! “Afogar” o barco significava se desapegar do seu padrão de vida, sair da zona de conforto e buscar novas maneiras de transformar a sua vida. E foi exatamente o que ele fez.

As mudanças, por mais que pareçam assustadoras no começo, realmente nos fazem bem, quando estamos abertos à experimentá-las verdadeiramente.

Não tenha medo de mudar, só assim poderá encontrar melhores realidades para a sua vida!

O que você achou da parábola? Concorda com o conselho do caminhante?

Comente suas opiniões abaixo!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.