4min. de leitura

Cansado da mesmice? Aprenda a sair da rotina e veja como isso é libertador!

Há quanto tempo você não faz algo inusitado, criativo ou relaxante? Você é do tipo que leva trabalho ou estudo para casa o tempo todo?


É certo que não podemos fugir de nossas tarefas, nossas obrigações e papéis que escolhemos ou que a vida nos impõe. Mas não precisamos estar o tempo todo presos apenas neles, tornando a nossa vida cinza, chata, um verdadeiro marasmo.

Quando estamos tão acostumados à rotina, fazemos tudo no piloto automático, é confortável para nós não termos que pensar, decidir algo, apenas fazemos as coisas por fazer e deixamos o que é realmente importante passar.

Perdemos momentos incríveis, verdadeiros milagres a nossa volta – ao invés de nos deliciarmos com o pôr do Sol, reclamamos do calor apenas. Ao invés de apreciarmos o luar, lembramos que o dia acabou no domingo, já vamos dormir, desanimados, porque no outro dia começa tudo outra vez.


Você já chegou em casa ou no trabalho e não sabe como foi parar lá? Você vive perdendo objetos por não saber onde os deixou pela última vez?

Você já tentou guardar um objeto num local inapropriado, como sapatos na geladeira, depois riu de tudo isso, ou pensou que estava ficando louco?

Há quanto tempo você não faz algo inusitado, criativo ou relaxante? Você é do tipo que leva trabalho ou estudo para casa o tempo todo?

Eu tenho atendido e notado muitas pessoas sobrecarregadas de obrigações, tanto das que outros lhe impõem quanto das que querem “abraçar o mundo” porque se decidiram ser úteis demais. Para todas elas, há dois grandes remédios, duas palavras simples: não e delegue.


Saiba o que é sua obrigação, o que é realmente importante que seja feito naquele momento e, mesmo assim, se está com muita coisa, deve haver alguém que possa ajudar você.

Você pode notar em seu corpo, as tensões, a falta de ar ou ainda perceber que vive “estourando” com os outros. Isso é o que a gente faz com nosso corpo ao manter uma rotina pesada, sem descanso mental, emocional ou mesmo físico.

Como seria ter leveza em sua vida? Como seria realizar as tarefas com total facilidade e ainda sobrar tempo para se divertir? Como tornar a nossa vida totalmente prazerosa? Como seria dar um sentido a nossa vida e fazer o que realmente amamos, temos prazer e alegria?

Essas são perguntas libertadoras, porque cada um de nós tem uma percepção diferente sobre alegria, prazer e felicidade. Ninguém pode definir por você, apenas você mesmo!

Quebre a rotina, os protocolos, surpreenda a si mesmo e a todos. Assim, o seu cérebro e o dos demais produzirão novas respostas, saindo do piloto automático, ou seja, voltando ao estado de presença para não ser surpreendido com atitudes reativas, sabotadoras ou mesmo continuar num marasmo.

Experimente!

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.