Comportamento

“Boiadeira”: cantora brasileira top 1 no Spotify tem 18 anos, nunca viu Anitta e pilota trator

Foto: Instagram
2 Boiadeira cantora brasileira top 1 no Spotify tem 18 anos nunca viu Anitta e pilota trator

Animada com o sucesso de “Pipoco”, Ana Castela transformou o modão em hit e fez parceria com funkeira de 15 anos, misturando os estilos com eletrônica.

“Bota, fivela e chapéu karandá / Batom vermelho pros playba chorar”, esses são dois versos de uma das músicas mais ouvidas no Brasil pelo Spotify. “Pipoco” é uma parceria de Ana Castela, MC Melody e DJ Chris no Beat, e chegou no dia 19 ao primeiro lugar diário da parada brasileira do serviço de streaming musical.

Os três artistas nunca tinham chegado ao topo da plataforma, e construíram uma música que subverte a fixidez dos gêneros musicais. Misturando sertanejo do “modão” de raiz, funk, rap e eletrônica, muitos acreditam que o som veio para ficar, transformando o estilo em hit musical palatável para os jovens.

Se os nomes de MC Melody e do DJ Chris no Beat já são conhecidos do público, o de Ana Castela é uma revelação, e a menina de 18 anos é sinônimo do estilo agrário, com bota, fivela, chapéu, camisa e curtição. A “boiadeira”, como é chamada, se mostra o cume dessa nova geração, inspirando a juventude que se desenvolve com passinhos em vídeos de poucos segundos no TikTok.

“As boiadeira não dá pra encarar”

Ana Flávia Castela nasceu em Amambai, interior do Mato Grosso do Sul, e foi criada em outra cidade interiorana chamada Sete Quedas. Segundo reportagem do G1, os avós tinham uma fazenda no Paraguai, e ela cresceu entre os dois países, desenvolvendo o lado musical em um coral da igreja e compartilhando covers de músicas pop no YouTube.

O compositor e empresário Rodolfo Alessi, amigo da família, levou Ana para o escritório Agroplay, e juntos acabaram lançando “Boiadeira”, no início de 2021. A aposta acabou se tornando um sucesso, e a música que narrava a história de uma menina que abandonou a cidade grande pelo interior, acabou se tornando hino para os jovens do TikTok.

O sucesso foi tanto, que o nome da canção acabou se tornando sua alcunha, e o lançamento de “Pipoco” a colocou na ponta da “comitiva do agro”. O “agronejo”, apontado pelo jornalista e pesquisador GG Albuquerque como “máquina de propaganda da indústria agropecuária”, acaba se apropriando de discursos e narrativas de “gêneros marginalizados”.

O último lançamento é a primeira que Ana Castela assina como compositora, e é influenciada diretamente por artistas como Israel e Rodolffo, Hugo e Guilherme, Marília Mendonça, Luísa Sonza, Anitta, Ludmilla, e reforça que “escuta de tudo e mais um pouco.” No clipe, Melody e Ana incorporam um estilo agro, e ela explica que todas as roupas que a funkeira usa são suas, com exceção dos shorts e do cropped.

capa site Boiadeira cantora brasileira top 1 no Spotify tem 18 anos nunca viu Anitta e pilota trator

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @anacastelacantora

Com o lançamento da música, MC Melody acabou se tornando meme nas redes, e muitos internautas afirmaram que a dicção da funkeira torna seus trechos impossíveis de compreender, mas Ana Castela garante que não é bem assim, e que compreende todas as palavras que a artista canta.

Screenshot 11 7

Direitos Autorais: Reprodução/Instagram

Em entrevista ao Splash, Ana revelou que sempre teve o sonho de conhecer Anitta, mas que sua mãe nunca permitiu que saísse de casa em grandes eventos como esses. Com o sucesso e a quantidade de shows que tem por mês, ela explica que agora já não tem mais como segurá-la, e que a fase caseira passou.

E sobre pilotar tratores, a jovem explica que aprendeu ainda na infância, enquanto morava no interior e ajudava os avós na fazenda. O sucesso e a internet fizeram com que mudasse completamente sua personalidade, saindo de uma pessoa reservada para alguém expansiva e pronta para mostrar seu trabalho.