Animais

Cãozinho com sequelas por passar anos preso em caixa é resgatado, ganha família e se recupera

Landis passou dois anos confinado em uma minúscula caixa, o que afetou completamente seus músculos e a forma como seu corpo se desenvolveu.



Os maus-tratos de animais estão sendo cada vez mais denunciados nas redes sociais, principalmente porque as páginas de ONGs e voluntários têm ganhado muito seguidores, o que impulsiona suas vozes. O pedido de ajuda não é recente, e muitos sabem das barbaridades que os bichos, principalmente os abandonados, sofrem nas mãos de pessoas sem a mínima noção de cidadania e solidariedade.

Mas não são apenas os animais de rua que estão mais propensos a essa situação, inúmeros “cuidadores” adotam ou até mesmo compram pets para satisfazer sua vontade de exercer algum tipo de poder sobre alguém. É aquela velha história: os oprimidos não perdem a oportunidade de ser opressores e, de fato, acontece com frequência.

Sentindo poder em mandar, humilhar e maltratar cães, gatos e outros animais, são pessoas que mostram a face cruel do ser humano e de como ele pode se relacionar apenas por maldade. O pit bull Landis passou justamente por isso, já que foi encontrado preso, dentro de uma minúscula caixa, por representantes de um abrigo da Geórgia, nos Estados Unidos.


Todos ficaram chocados quando viram que o animal tinha 2 anos e havia passado todo esse tempo dentro daquela caixa, a ponto de não conseguir se desenvolver. Suas pernas não esticavam, ele não tinha tônus muscular, havia ficado encolhido e debruçado por tanto tempo, que seu corpo não cresceu da maneira como deveria.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Second Chance Rescue Inc.

Aquela era a única vida que Landis conhecia, nunca havia tido contato humano, sequer ganhado afago em algum momento. Ele foi levado a um hospital de animais para tratamento, mas ninguém sabia se aquele quadro poderia se reverter algum dia. Todos os voluntários e trabalhadores do abrigo fizeram questão de lhe oferecer o máximo de cuidados e atenção que podiam.

Se para alguns animais os abrigos soam como um ambiente completamente diferente e estressante, para Landis, aquilo era o melhor que já havia conhecido, era como se estivesse no paraíso. Assim que passou pela avaliação, o abrigo entrou em contato com o Second Chance Rescue, em Nova Iorque, pedindo ajuda para o animal, dando assistência financeira ou qualquer coisa que pudessem oferecer.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Second Chance Rescue Inc.

Assim que o Second Chance soube da situação de Landis, quis imediatamente tratá-lo. Ele precisou passar por infinitas sessões de fisioterapia e hidroterapia, tudo para que seus membros e sua coluna fossem endireitando e sua musculatura ganhando tônus. Mesmo tendo sofrido tanta tortura, o cãozinho era extremamente dócil com todos e nunca hesitava em abanar o rabo para uma nova pessoa.

Landis conseguiu se recuperar aos poucos, e uma família de Cape Cod (Massachussets), concordou em adotá-lo. Agora o cão mora a pouquinhos minutos da praia, onde pode correr com frequência, ajudando a manter sua  felicidade e seu corpo forte.


Casal revela que namorar outras pessoas é “o segredo para um casamento feliz” e recebe críticas

Artigo Anterior

Quem perde tempo pisando nos outros, uma hora tropeça na vida. Para tudo existe consequência!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.