Animais

Cãozinho deficiente foi devolvido quatro vezes ao abrigo, até finalmente encontrar um dono que o compreende

Foto: Reprodução
Capa Caozinho deficiente foi devolvido quatro vezes ao abrigo ate finalmente encontrar um dono que o compreende 1

Bandit encontrou em um homem com deficiência e sua esposa uma família para finalmente chamar de sua.

Um cachorro deficiente finalmente encontrou uma família para chamar de sua depois de uma longa espera e muitas pedras ao longo do caminho. Adotado e devolvido quatro vezes por famílias diferentes, Bandit, um carismático cãozinho com problemas motores, foi adotado por um casal que entende um pouco das suas limitações físicas, visto que um deles é cadeirante.

A história aconteceu na Geórgia (Estados Unidos). Bandit era um dos animais que faziam parte de iniciativa de acolhimento do programa Gwinneett Jail Dogs. Depois das quatro “devoluções”, algumas pessoas começaram a acreditar que o cachorro passaria o resto de seus dias no abrigo. Por ser um cão com deficiência motora, que se locomove em “cadeira de rodas”, suas necessidades como pet são mais delicadas do que as de outros cães, o que dificultou o processo de adoção dele.

Embora os colaboradores do abrigo gostem muito de Bandit, todos queriam que tivesse uma família dedicada a ele, que o amasse e cuidasse dele. Parecia que essa família certa nunca sairia do campo das ideias, até que um casal entrou em contato com o abrigo atraído por uma postagem de Bandit no Facebook da instituição. Mesmo sem visitar o cão no abrigo, marido e mulher sentiram a conexão com o animal e queriam que ele fizesse parte de sua família.

Quando Darrell e Sue Rider souberam de Bandit, ficaram apaixonados pelo cãozinho. Eles não se preocuparam com as necessidades especiais de Bandit porque Darrell também está em uma cadeira de rodas e podia entender as dificuldades por que o cachorro passava.

2 Caozinho deficiente foi devolvido quatro vezes ao abrigo ate finalmente encontrar um dono que o compreende

Direitos autorais: Reprodução / Arquivo pessoal

Darrell ficou intrigado com o fato de que ele e o pet são vítimas do mesmo tipo de paralisia e usam cadeira de rodas para se locomover. De acordo com sua entrevista para o portal de informações sobre animais The Dodo, os novos tutores de Bandit já sabiam muito bem como era viver com limitação física, por isso não se sentiram intimidados pelas necessidades do cão.

O casal considerou cuidadosamente o que significaria adicionar Bandit à sua família, e depois que sentiu a conexão com o animal, mesmo a distância inicialmente, entrou em contato com o programa Gwinnett Jail Dogs para se informar sobre os cuidados de Bandit. As conversas duraram um mês inteiro até que todos estivessem certos do que queriam, então o casal se organizou para finalmente conhecer Bandit.

Darrell via Bandit como seu igual, por isso queria dar a ele a oportunidade de viver em um lar que o compreendesse e cuidasse bem dele. Quando a família finalmente conheceu o novo membro da casa, não havia mais dúvida, lá estavam os novos tutores de Bandit.

3 Caozinho deficiente foi devolvido quatro vezes ao abrigo ate finalmente encontrar um dono que o compreende

Direitos autorais: Reprodução / Arquivo pessoal

Depois de cuidadosa conversa com os tratadores do abrigo e assim que a casa do casal ficou pronta para receber o cão deficiente, Darrell e Sue Rider partiram com Bandit para seu novo e definitivo lar.

4 Caozinho deficiente foi devolvido quatro vezes ao abrigo ate finalmente encontrar um dono que o compreende

Direitos autorais: Reprodução / Arquivo pessoal

Dizer adeus a Bandit foi agridoce para os envolvidos no programa. Apesar da tristeza pela partida do pet, que viveu na instituição por longo tempo, todos estavam emocionados pelo final feliz que o cão merecia.

Bandit foi adotado por Darrell e Sue em 2020 e faleceu em 2021; aproveitou um ano inteiro ao lado do casal e pôde sentir o que era ser amado e compreendido.

De fato, essa foi sua família para sempre.

0 %