Carl Jung nos explica porque algumas pessoas nos irritam tanto…

Neste artigo, discutimos rapidamente porque algumas pessoas nos irritam profundamente, focando em nossos processos internos e no mecanismo de defesa projeção, relacionando o tema ao arquétipo “Shadow”, destacado por Carl Gustav Jung.

Carl Gustav Jung e o escritor Hermann Hesse concordam no porquê algumas pessoas parecem ter o poder de tirar nossa paz. Aqui estão suas citações:

“Se você odeia uma pessoa, você odeia nela algo que faz parte de si mesmo. O que não faz parte de nós, não nos incomoda.” – Hermann Hesse, “Demian”

“Tudo o que nos irrita nos outros pode nos levar a uma compreensão de nós mesmos.” – Carl Jung

De acordo com Jung e Hesse, a maneira como reagimos a determinadas situações e nossos sentimentos em relação a outras pessoas revela muitas coisas sobre nós mesmos.

No entanto, isso não quer dizer que está tudo em nossas mentes, que as pessoas nunca erram. Isso apenas significa que nossa negatividade em relação às falhas que percebemos em outras pessoas reflete algo que está acontecendo dentro de nós.

A projeção psicológica, que é esse ato de projetar em outras pessoas falhas nossas é um mecanismo comum de autodefesa. Por exemplo, julgamos outras pessoas como grossas, duras ou frias para evitar lidar com essas características que vivem em nós mesmos.

Carl Jung desenvolveu um trabalho intitulado “Estudo da fenomenologia do eu”, no qual fala sobre a “sombra”, que seria o lado mais escuro e menos explorado de nossas personalidades.

De acordo com Carl, esse lado é escuro porque é mais irracional e primitivo, e regido por sentimentos como ganância, luxúria e inveja. No entanto, nele também podemos encontrar criatividade e intuição. Nossa saúde psicológica se torna mais completa quando integramos o lado em nós mesmos.

A sombra está afastada da luz da consciência. Jung diz que o motivo pelo qual começamos a projetar aspectos escuros de nosso subconsciente para outras pessoas, é porque os suprimimos constantemente.

Muitas pessoas com o hábito da projeção confundem as próprias vidas com as vidas das pessoas ao seu redor, as quais fazem de vítima de seu comportamento. Dessa maneira, ficam cegas e não percebem que as tragédias que veem nas vidas de outras pessoas estão na verdade acontecendo em suas próprias vidas.

Todos nós temos uma sombra e também a liberdade de escolher como vamos trabalhar com ela.

As emoções negativas que temos sobre outras pessoas podem ser uma ótima maneira de estudarmos a nós mesmos, compreendendo nossos pensamentos e comportamentos.

Dessa maneira, conheceremos nossas sombras e poderemos refletir sobre como melhorar nossas vidas.



Deixe seu comentário